Paraná Extra

5 tendA?ncias que qualquer empresa precisa saber para sobreviver na internet

Felipe Harmata Marinho*

A Campus Party, maior evento de tecnologia do Brasil, realizado todos os anos em SA?o Paulo, traz uma mistura de milhares de horas de palestras, maratonas de hackatons e competiA�A�es de gamers. Em meio a esse conglomerado de informaA�A�es, o evento serve como um termA?metro para saber para que direA�A?o a tecnologia, as empresas e a produA�A?o de conteA?do na internet estA?o seguindo.A� Abaixo, listo cinco tendA?ncias que apareceram de forma consistente na ediA�A?o de 2017 da Campus Party e que devem reverberar pelos prA?ximos anos.

A Era da PA?s Verdade
PA?s-Verdade foi eleita a palavra do ano pela Universidade de Oxford. O conceito remete A� ideia de que os fatos objetivos sA?o menos importantes que crenA�as e emoA�A�es. Isso quer dizer que, muitas vezes, o boato, a notA�cia falsa, a informaA�A?o movida a A?dio acaba ganhando mais espaA�o que os conteA?dos sA�rios. E o que A� pior: muitas vezes, esse tipo de informaA�A?o A� replicada somente para reforA�ar um pensamento A?nico. Perde-se o debate e a pluralidade. A� a ideia de que “quem nA?o concorda comigo estA? errado” tA?o presente em diversos debates polA�ticos na internet, por exemplo. O conceito mostra que A� cada vez mais importante tomar cuidado com o conteA?do que se publica e se compartilha nas redes e que fazer uma boa curadoria do conteA?do A� fundamental.

A ascensA?o do movimento Maker
Maker A� o artesA?o da internet. Se a revoluA�A?o digital chegou primeiro A�s profissA�es ligadas a comunicaA�A?o, com o movimento maker ela atinge toda a indA?stria. A� uma extensA?o da cultura do “faA�a-vocA?-mesmo”. Com a facilidade de tutorais na internet, aumentou o nA?mero de pessoas que querem construir ou consertar seus objetos por conta prA?pria. Seja uma impressora, um liquidificador ou atA� mesmo uma soluA�A?o que ainda nA?o existe. As principais empresas da indA?stria jA? estA?o atentas aos makers para trazer soluA�A�es e inovaA�A�es para os produtos. A� a junA�A?o das grandes corporaA�A�es com os pequenos empreendedores.

Mobilidade, carro autA?nomo e conteA?do
A indA?stria jA? considera como quase que irreversA�vel a ideia de que nos prA?ximos anos os carros serA?o autA?nomos e vA?o dirigir sozinhos. A busca das montadoras agora A� pensar no que fazer com o passageiro enquanto ele estiver no carro. Que tipo de conteA?do ele vai consumir e que tipo de aplicativo ele vai acessar? SA?o brechas para um novo mercado.

A consolidaA�A?o do YouTube para produtores de conteA?do
Foi se o tempo em que ter um canal no YouTube era algo para adolescente e prA�-adolescente fazer vlog. A plataforma cresceu, os hA?bitos de consumo mudaram e jA? existe produA�A?o de conteA?do para o YouTube nas mais diferentes A?reas.

A era do ao vivo
O facebook comeA�ou a testar transmissA�es ao vivo com apenas algumas pA?ginas. A ideia tomou forma e atualmente A� possA�vel fazer tambA�m nos perfis pessoais e o prA?prio algoritmo do Facebook dA? mais visibilidade para um vA�deo ao vivo que para outros conteA?dos. A transmissA?o ao vivo tambA�m jA? aparece no Instagram e A� muito valorizada nas diversas plataformas. Vale tambA�m uma atenA�A?o para o conteA?do efA?mero, aquele que some depois de um tempo, normalmente 24 horas, sem ficar gravado no perfil das empresas e das pessoas. Esse tipo de publicaA�A?o ganhou muito espaA�o, principalmente entre o pA?blico jovem, no Snapchat e a ideia acabou aparecendo e se consolidando tambA�m no Instagram, com a ferramenta de stories.

 

*Felipe Harmata Marinho A� coordenador da PA?s-GraduaA�A?o em MA�dias Digitais da Universidade Positivo (UP).

Deixe uma resposta