Paraná Extra

Alvaro Dias denuncia irregularidades no Ministério do Trabalho

Na Tribuna do Plenário, nesta segunda-feira(28/11), o Líder do PSDB, Alvaro Dias, apresentou aos senadores um documento denominado Termo de Compromisso de Doação, registrado em cartório e assinado por um dirigente de entidade sindical, que, segundo ele, representa a prática documentada de ilícitos no Ministério do Trabalho. O Termo é assinado por um presidente de sindicato da Baixada Santista, João Carlos Cortês, em que o mesmo assume o compromisso de transferir uma parte do valor auferido com o recebimento de impostos à Força Sindical.

“O Termo de Compromisso, assinado por um presidente de sindicato, registra o compromisso de repasse de verbas do Imposto Sindical, na base de 30% referente ao ano de 2008, 20% do ano de 2009, e 10% de 2010. De acordo com o documento, a comissão será paga à Força Sindical. Isto é uma afronta. É a documentação da corrupção. É o tráfico de influência em troca de um benefício que sai do bolso do trabalhador. O Ministério do Trabalho do Sr. Carlos Lupi se transformou em uma fábrica de sindicatos”, disse o Líder do PSDB.

Ao apresentar o documento, Alvaro Dias disse também que não entende como a presidente Dilma não toma qualquer providência em relação ao Ministério do Trabalho. “Como Lupi ainda pode ser ministro?”, questionou o senador Alvaro Dias.

Em relação ao ministro das Cidades, o senador paranaense afirmou que a ideia era ouvi-lo nesta semana, mas a audiência foi cancelada porque Mario Negromonte alegou ter compromissos. “Não sei que compromisso mais importante poderia ter o ministro do que se justificar, diante do Senado e da sociedade brasileira, em razão das denúncias gravíssimas que foram veiculadas pela imprensa nacional nos últimos dias: a fraude documentada, com a elevação dos custos governamentais para a realização da Copa do Mundo em R$700 milhões, no Município de Cuiabá, Mato Grosso”, disse o Líder tucano.

Deixe uma resposta