Paraná Extra

Antecipado envio de mensagem à Assembléia sobre subsídio a policiais, em “vigília”

Ante a mobilização da categoria, que decretou o início de uma “vigília” que poderia antecipar uma greve, o governo do estado informou agora à tarde (14) que o governador Beto Richa determinou a elaboração de novas propostas para a implantação do subsídio nas polícias Civil e Militar, com “avanços consistentes” para a remuneração dos profissionais de segurança pública. Ao mesmo tempo, antecipou de 15 para 1º de março, para o envio do projeto de regulamentação do subsídio à Assembleia Legislativa.

Richa participou na manhã de hoje de uma reunião com o Grupo de Gestão do governo estadual que está formulando as propostas para instituir o regime de subsídios nas duas corporações. O grupo reúne representantes das secretarias da Administração, Fazenda, Planejamento, Casa Civil e Segurança Pública.

O governador cobrou agilidade na conclusão dos estudos e um novo relatório de impacto financeiro aos técnicos. “Vamos fazer todo o esforço possível para valorizar os nossos policiais, mas respeitando os limites legais, orçamentários e financeiros do Estado”, afirmou Richa.

Foram apresentados ao governador diversos cenários e indicadores, com os impactos gerados sobre as despesas com pessoal na Segurança Pública em 2011. Somente nos vencimentos da Polícia Militar houve um acréscimo de 34,2% na folha em relação ao ano anterior, segundo o governo.

Os técnicos das secretarias estaduais também apresentaram ao governador um quadro geral sobre o limite prudencial para gastos com pessoal, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

(Com informações AEN)

Deixe uma resposta