Paraná Extra

Assassino de sobrinha de Ary Fontoura pega mais de 18 anos de cadeia

O réu Paulo Estevão de Lima foi condenado pelo juri popular a 18 anos e nove meses de reclusão pela morte da psicóloga Telma Fontoura, em Matinhos, no litoral do estado, em julho do ano passado. Lima foi considerado culpado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

 

O julgamento foi demorado e a sentença foi anunciada na noite desta quarta-feira (23). O réu saiu direto do centro judical para o Centro de Detenção de São José dos Pinhais.

 

Muitos familiares de Telma, que era sobrinha do ator Ary Fontoura e filha do ex-secretário de estado da Saúde Ivan Fontoura, vestiam camisetas com a foto da psicóloga. Alguns parentes de Lima também estava com camisetas com frases dizendo: “Paulo é inocente”

 

A Promotoria apresentou provas técnicas sobre a autoria do crime. Uma bituca de cigarro com o DNA de Lima foi encontrada no local em que o corpo de Telma foi enterrado. Também havia marcas de bota na região que correspondiam exatamente com os sapatos do acusado, que foi visto na praia diversas vezes.

 

A psicóloga Telma Fontoura, de 53 anos, foi encontrada enterrada em uma cova rasa na areia do balneário Shangri-lá, em Pontal do Paraná. Telma apresentava sinais de esganadura.

 

De acordo com informações da família, ela estaria em uma casa no balneário, quando decidiu dar uma volta sozinha na praia na tarde do dia 11 de julho de 2010, um domingo.

 

Desde então, não foi mais vista. A psicóloga era filha do ex-secretário de Estado de Saúde Ivan Fontoura e sobrinha do ator Ary Fontoura.

 

(Portal Banda B)

3 respostas para “Assassino de sobrinha de Ary Fontoura pega mais de 18 anos de cadeia”

  1. Jackson Padilha disse:

    Condenado a 18 anos de prisão sem provas!!!
    O Delegado que implantou as provas está morto.
    O acusado é pobre e musico. Ele dava aulas de violão gratuitas para crianças carentes no Sesc/Praça do Carmo em Curitiba…
    A vitima era rica e de familia influente na Capital Paranaense. A justiça dos homens foi feita….

    • Fabio Fontoura disse:

      Engraçado ver alguem de fora, que nao acompanhou as investigaçoes e nem o julgamento dar um palpite ridiculo desse. O assassino foi visto por 4 pessoas proximo ao local do crime, DNA dele nas bitucas do cigarro encontradas na areia, pegada dele na cena do crime. E o assassino diz que nao foi para a praia no dia. Vem falar uma besteira de familia influente e bla bla bla. Drogado, Ladrão e Assassino 18 anos barato

  2. Sandra Mara disse:

    Concordo 100% com o Jackson, Paulo foi condenado sem provas, bituca de cigarro com DNA isto é coisa de Policia Americana, aqui é Brasil Sr. Fábio Fontoura, e as quatro testemunhas a que o Sr. menciona são pessoas da sua família, inclusive o que acusou o Paulo e o deteve na praia foi um sobrinho da vitima, marcas do tenis, tenis de pobre tem solado igual, que prova mais besta é esta, é claro que a família esta triste de perder um ente tão querido, mais será que estão certos que a JUSTIÇA foi feita, será que o Paulo é realmente o assassino;
    Como disse o Jackson a JUSTIÇA do homem foi feita, mais acrescento a de Deus ainda virá;
    Sr. Fábio cuidado com suas váns palavras DROGADO ninguém esta livre de uma desgraça desta a droga hoje não atinge so pobre não, infelizmente esta na alta sociedade tb;
    Creio que ainda vamos provar a inocência do Paulo, e quem não o conheceu ainda vai conhecer, a pessoa que este rapaz foi e que infelizmente foi tragado pela maldição da droga, mais não deixou de ser um pessoa boa, e NUNCA um assassino;

Deixe uma resposta