Paraná Extra

Associação que representa PMs é contra fim da emenda 29 proposto por Richa

O presidente da Associação de Defesa dos Direitos do Policiais Militares – AMAI, coronel Elizeo Furquim, afirma que a categoria vai se mobilizar contra emenda à Constituição proposta pelo governo estadual à Assembléia Legislativa, nesta semana, junto com o anteprojeto de lei para a implementação do subsídio aos policiais e bombeiros militares.

Segundo o militar da reserva, a intenção do governo é derrubar a exigência de curso superior para ingresso na Policia Militar, conquistada com a aprovação e promulgação da Emenda Constitucional nº 29, em 2010. A Associação quer impedir que este retrocesso aconteça, uma vez que é de extrema importância promover a valorização da categoria, acompanhando a evolução natural, afirma.

“A Emenda 29 foi amplamente discutida com toda a sociedade paranaense em dezenas de audiências públicas e aprovada por unanimidade na ALEP. Uma PEC para derrubar a exigência de curso superior fere os interesses de toda a população e também do governo, porque ele não pode ir contra os interesses da sociedade e impedir a evolução do sistema de segurança pública”, afirma o coronel Furquim.

E finaliza: “Posso afirmar que iremos lutar até o final pela implementação de um subsídio justo, com as determinações da Emenda 29”.

Deixe uma resposta