Paraná Extra

Ato contra estupro de estudante acontece com mais de mil pessoas

Mais de 1.200 pessoas jA? confirmaram presenA�a no protesto marcado para esta terA�a (9), dentro da Universidade Positivo, apA?s o suposto estupro de uma aluna nas dependA?ncias da instituiA�A?o.

A manifestaA�A?o A� organizada pelo Coletivo Alzira a�� movimento de estudantes da prA?pria universidade cujo foco A� voltado principalmente para questA�es de gA?nero. O crime aconteceu nas imediaA�A�es de uma ponte que fica sobre um lago interno do campus, localizado no bairro Campo Comprido, e teria sido praticado por dois homens, segundo o relato da vA�tima, de 19 anos.

O caso A� investigado pela Delegacia da Mulher de Curitiba e corre em sigilo. O crime, conforme a vA�tima, foi no dia 18 de abril e ela jA? passou pelo exame de corpo de delito. InformaA�A�es de outros estudantes dA?o conta de que a violA?ncia foi praticada no momento em que a moA�a se encaminhava para um auditA?rio onde assistiria a uma palestra, por volta das 21 horas (nove horas da noite). Foi quando os agressores teriam rendido a jovem, tapado a boca dela e a arrastado para uma A?rea escura e com mato.

AlA�m de quem jA? confirmou presenA�a no protesto, hA? outros cerca de 1.200 interessados na iniciativa e os nA?meros nA?o param de subir. Na pA?gina do protesto no Facebook, muitas pessoas se solidarizam com a vA�tima e reclamam da falta de seguranA�a dentro da universidade.

Entre as postagens hA? a de uma professora que afirma que a instituiA�A?o nA?o se omitiu e acompanha o caso de perto.

Em nota divulgada via assessoria de imprensa, a universidade afirma que colabora com as autoridades e que prioriza o acolhimento e atendimento A� aluna e A� famA�lia dela. A instituiA�A?o afirma ainda que criou um comitA? para estudar possibilidade de melhorias em toda a estrutura de seguranA�a, com a participaA�A?o de especialistas e representantes de alunos e funcionA?rios.

A PolA�cia Civil divulgou um retrato falado dos agressores com base na descriA�A?o da estudante.

Deixe uma resposta