Paraná Extra

Auditores da Receita, em protesto, entregam as armas em Foz do Iguaçu

Os auditores-fiscais da Receita Federal em Foz do Iguaçu, promovraem hoje (9), às 14h, um ato de protesto para devolver as armas institucionais à administração. De acordo com o segundo-vice-presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional), Sérgio Aurélio Velozo, o objetivo da manifestação é chamar a atenção da população para as precárias condições de trabalho desses servidores, que atuam no combate ao contrabando, ao descaminho e a outros ilícitos.

 

O sindicato defende o porte de arma irrestrito para os auditores-fiscais. “Eles só podem, segundo a legislação, usar armas institucionais nos locais de trabalho, que é onde estão mais seguros. O governo precisa entender que o risco de morte deles começa quando saem do trabalho. O crime organizado é esperto, vingativo e sabe quando e como agir, portanto não é justo essa insegurança”, disse Velozo, ao destacar a necessidade de o governo federal adotar providências para modificar esse quadro.

 

Segundo ele, o ato em Foz do Iguaçu será o início do movimento de devolução das armas, que deve se estender a todas as unidades da Receita Federal do país. “Hoje serão entregues 50 armas, dos 50 servidores que atuam aqui na fronteira”, informou o presidente do Sindifisco Nacional.O sindicato pede aos auditores-fiscais que exercem atividades em unidades que necessitam do uso da arma de fogo em todo o país que sigam o exemplo dos servidores de Foz do Iguaçu.

 

(Agência Brasil)

Deixe uma resposta