Paraná Extra

Avó de adolescente é presa por exploração sexual da neta

O Ministério Público do Paraná em Ibaiti, no Norte-Pioneiro do estado, deflagrou ontem (2), a terceira fase da “Operação Alcova”, que investiga um grupo criminoso envolvido na exploração sexual de adolescentes na região. Foi cumprido mandado de prisão preventiva contra a avó de uma adolescente que foi explorada sexualmente. A senhora, de 66 anos e que estava residindo na cidade de Castro, foi denunciada nesta semana à Justiça por exploração sexual infantil e por rufianismo (pessoa que tira proveito da prostituição alheia), pois seria coautora no crime de exploração sexual de menores.

De acordo com a 2ª Promotoria de Justiça de Ibaiti, as investigações desta etapa tiveram início em novembro de 2016, após a deflagração da primeira e da segunda fase da operação. Após a prisão e a denúncia contra o ex-prefeito de Ibaiti (gestão 1989-1992), a proprietária do estabelecimento que explorava a prostituição e um policial civil (eleito vereador na cidade), a avó da menina passou a ser investigada, ficando constatado que ela também estava envolvida na exploração da neta. O cumprimento do mandado de prisão contou com o apoio das Promotorias de Justiça Criminais de Castro.

A adolescente está atualmente inserida no Programa de Proteção a Testemunhas. O policial e o ex-prefeito respondem ao processo em liberdade, e a dona da casa de prostituição permanece detida em Ibaiti. O caso corre sob segredo de Justiça por envolver menor de idade.

Deixe uma resposta