Paraná Extra

Banco do Brasil baixa juros em seus principais linhas de crédito

Pessoas físicas e jurídicas vão contar com taxas de juros mais baixas nas principais linhas de crédito do Banco do Brasil. A instituição anunciou nesta quarta-feira (4) o BomPraTodos, conjunto de medidas que reduzem os encargos financeiros tanto para os consumidores quanto para as micro e pequenas empresas.

Só para as empresas, o BB vai elevar em R$ 26,8 bilhões os limites de crédito. Para as pessoas físicas, serão mais R$ 16,3 bilhões. “Essas medidas são resultado da combinação inovadora da metodologia de análise de risco, que prioriza bons pagadores”, diz o banco.

Com o programa, o banco vai reduzir os spreads (diferença do custo do dinheiro captado e ofertado pelas instituições financeiras), aumentar a oferta de crédito, estimular o uso consciente do crédito e ainda atrair novos clientes, conforme afirma o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine. A ideia é que as medidas também atuem para o crescimento do País.

Pessoa física
O banco destaca a queda do juros no financiamento de veículos, com crédito pré-aprovado e sem tarifas embutidas. “A queda será de pelo menos 19%”, afirma a instituição. A partir de 12 de abril, o consumidor passa a contar com financiamento de automóveis com taxa de juros a partir de 0,99% ao mês.

No caso das linhas voltadas à aquisição de bens e serviços de consumo, a queda dos juros chegará a 45%. O consumidor ainda poderá contar com a facilidade de utilizar o seu limite de crédito através do Ourocard Crediário, que é uma linha de cartões temáticos criada exclusivamente para incentivar o consumo consciente.

Além disso, tem o objetivo de ser um instrumento de acesso ao crédito tradicional do banco, no momento da aquisição de eletrônicos, materiais de construção, serviços de turismo, equipamentos de informática e outros bens e serviços.

Os aposentados também serão beneficiados. “Para os beneficiados do INSS, as taxas do crédito consignado serão de 0,85% ao mês, no máximo, 1,80% ao mês”, informou o banco em nota. Outro benefício, mas agora para os assalariados, é a taxa de juros do rotativo do cartão de crédito. Para aqueles que recebem pelo banco, o juros dessa modalidade serão de 3% ao mês – a taxa média atual é de 12,25%.

Pessoa jurídica
No caso das micro e pequenas empresas, a taxa média das principais linhas de capital de giro será reduzida em 15%. A redução da taxa média de recebíveis será de 16%. Com isso, os empresários podem financeira seu capital de giro com taxa de juros a partir de 0,96% ao mês.

Os valores da vendas a prazo com cheques pré-datados, duplicatas e cartões de crédito poderão ser antecipados com encargos a partir de 1,26% ao mês. O banco explica, porém, que o acesso às novas condições será de acordo com o nível de relacionamento entre o cliente e o BB. A garantia da operação, por exemplo, é um aspecto que será considerado na redução dos juros. Preferencialmente, o banco indicará a vinculação ao FGO (Fundo de Garantia de Operações).

Após contatada pela equipe InfoMoney, a assessoria da Caixa Econômica Federal afirmou que o banco está avaliando medidas no mesmo sentido das adotadas pelo Banco do Brasil, mas ainda não há nada definido. Outros importantes bancos, como Itaú-Unibanco, Santander e Bradesco não têm novidades nesse sentido.

(MSN Notícias)

Uma Resposta para “Banco do Brasil baixa juros em seus principais linhas de crédito”

  1. Hermes Carlos Bollmann disse:

    Parabens ao Sr. Ministro da Fazenda, À Sra. Presidenta Dilma,quantas vezes enviei estas sugestões ao Bacen, FGV e outros orgãos do Governo, e nem sequer me reponderam agora eu acredito, pois só assim se quebra essa vergonha com Selic na Alturas,o Governo tendo que se financiar nos Bancos e sua dívida interna subindo como foguete, engordando anos e anos os Bancos Pricipalmdente os Privados, que não fazem nada para melhorar a economia e sim visar lucros astronomicos como tem sido até agora.Nós tivemos 8 anos de um Banqueiro no Bacen que só fazia discurso e sequer se preocupava com a Economia. Tivemos períodos ótimos, 2006/2008 e as taxas de juros nas Alturas pra que? para ajudar o Itau, Bradesco, Hsbc, etc. etc. Com essa redução drástica de juros do Banco do Brasil e a Caixa deve ir atraz, os Banco Privados ou acompanham ou vão perder Clientes, está na hora da virada, que ótimo, e por favor Sra. Presidenta e Sr. Mantega, não deixem o Sr. Tombini começar dar palpites porque é cria do Meirelles e aí pode morar o Perigo. Podem ter certeza a Economia vai dar um salto, fazendo a Industria crescer, o Comercio Idem, e os salarios vão acompanhar. Resultado todo mundo satisfeito, menos os Banqueiros, oque será ótimo.

Deixe uma resposta