Paraná Extra

Bares e casas noturnas querem suspensão dos tributos estaduais

Parte dos empresários do setor de gastronomia do Paraná não vai resistir ao decreto que instituiu a quarentena por 14 dias, segundo avalia a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas – Abrabar, que critica a falta de apoio com créditos e nenhuma medida efetiva relacionada à suspensão de tributos para o setor.

Segundo Fábio Aguayo, presidente do Abrabar, o setor não tem recurso para nada, sem sequer ter pago os salários de março. Diz o dirigente que 97% dos empresários não tiveram acesso a créditos pelos governo federal e estadual.

Para Aguayo, a solução seria começar a serem feitas medidas práticas aos empresários. “A solução principal é sair emergencialmente linha de crédito aos empresários. A Copel já está ligando que vai fazer cortes, como o empresário vai pagar se não há dinheiro entrando? Outra questão seria suspender os tributos até 2021, porque não tem como você pagar sem arrecadar. O governo que não cobre mais nada do nosso setor em 2020. É o mínimo que eles têm que fazer por nós”, pediu.

Deixe uma resposta