Paraná Extra

Bares e restaurantes foram os que sofreram mais com a pandemia

 

O comércio varejista de bebidas (10,5%) apresentou o melhor desempenho de vendas nos últimos 12 meses entre todos setores de pequenas empresas; restaurantes e similares foram o que mais sofreram durante o mesmo período (-5,7%). Os resultados fazem parte de levantamento da plataforma de concessão de crédito para pequenas empresas Gyra+.

Segundo o estudo, inúmeros estabelecimentos declararam falência nos últimos meses – devido ao isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. Aproximadamente 8 mil empresas, de todos os estados e do Distrito Federal, fizeram parte do estudo.

Outros setores como comércio varejista de brinquedos e artigos recreativos (8,6%), lanchonetes, casas de chás, sucos e similares (5,7%), reparação e manutenção de TI e comércio varejista de peças para aparelhos eletrônicos (4,6%) tiveram desempenho positivo nos últimos meses. Já outros setores como comércio varejista de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal (- 3,6%), comércio varejista de minimercados, mercearias e armazéns (-2,0%) e comércio varejista de eletrodomésticos e áudio/vídeo (-1,4%) foram os que mais sofreram impactos no período. O primeiro estudo apresentado aponta os 10 setores em alta e os 10 em baixa.

Já outro estudo, da Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral (Acinam), entidade que representa 80% das indústrias de água mineral de Santa Catarina, o segmento de água mineral cresceu 15% nos últimos dois anos. Mesmo com a pandemia, que afetou sensivelmente o setor, a projeção para os próximos três anos é de que este mercado cresça em média 25%.

Deixe uma resposta