Paraná Extra

Cartaz da parada gay usa imagem da Catedral de Maringá e causa polêmica


Um cartaz informando da realização da parada de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT), que acontecerá no dia 20 de maio em Maringá, está causando polêmica. Há diversas opiniões circulando na internet em torno do cartaz, que mostra a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Glória atingida por um raio de luz e “explodindo” em um arco-íris.

A assessoria de imprensa da Arquidiocese de Maringá informou, no final da manhã desta segunda-feira (16), que o departamento jurídico da cúria arquidiocesana foi acionado e vai tomar providências jurídicas sobre o caso.

De acordo com o editor do site Maringay, Luiz Modesto, a responsável pelo desenvolvimento foi uma das colunistas do site, Elisa Riemer. “A ideia de fazer esse convite veio justamente, como se pode reparar na imagem, do conceito da catedral como um prisma em que, ao ser injetado um foco de luz solar de um lado, do outro desponta em todas as cores possíveis”, diz. “Como a catedral é o primeiro simbolo de Maringá, é um convite a chamar para o diálogo todas as pessoas, para maior aceitação e respeito. Nós aprovamos e gostamos do conceito”.

A inspiração veio da capa do álbum “The Dark Side of the Moon” da banda de rock britânica Pink Floyd. “Se alguém tomou como afronta, no fundo, foi uma relação com a mensagem do álbum do Pink Floyd. Se alguém se sentiu agredido, a gente pede desculpa. No entanto, a ideia é jogar luz em cima desse foco: de uma Maringá que cresce, aceita e quer trazer todas as pessoas para ajudar a construir essa cidade, com todo respeito nas relações pessoais”, explica o editor do Maringay. “Particularmente, acho que a ideia foi muito feliz. Não é o cartaz oficial, mas teve meu voto favorável. Acho que faltou uma divulgação maior”.

Do www.odiario.com

Deixe uma resposta