Paraná Extra

Cassação: Rossoni critica justiça eleitoral e diz que mataram metade de sua vida

Rossoni defende filho da cassação de mandato mas diz que não vai recorrer.

Rossoni defende filho da cassação de mandato mas diz que não vai recorrer.

O presidente da Assembléia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), disse agora pouco (19) que a cassação do mandato de seu filho, Rodrigo, eleito prefeito de Bituruna, por abuso do poder econômico pela justiça eleitoral, foi injusta. Garantiu que a campanha registrou um gasto de r$ 600 mil e que apenas R$ 321 mil foram utilizados na eleição, que foi “100% quente”, conforme recomendação que ele mesmo teria feito aos coordenadores da campanha, tendo em vista sua posição de presidente do Legislativo.

 

“Mataram a metade da minha vida. Tiraram o cargo legítimo de um menino de 28 anos de idade. Imagine quantas pessoas não sofreram a mesma injustiça”, desabafou Rossoni, que disse que falaria da tribuna porque senão iria parar num hospital, onde tomaria um remédio para dormir 48 horas.

 

“Quero dizer aos promotores públicos que tomem mais cuidado. Que não façam isso com vereadores que ganham um mísero salário, com prefeitos que ganham a eleição na sola do chinelo porque eles não tem dinheiro para se defender”, acrescentou. O presidente da AL disse que não vai recorrer da decisão para não gastar com advogados e que seu filho foi “um gerentaço” no período de oito meses em que esteve frente à prefeitura: pagou R$ 3,2 milhões em dívidas e deixou mais de R$ 3 milhões nos cofres do município.

 

O tucano criticou especialmente a juíza eleitoral de União da Vitória, que teria ameaçado o presidente da Câmara de Bituruna de prisão caso não assumisse a prefeitura. Rodrigo entregou o cargo na tarde de domingo (18), em praça pública, onde segundo Rossoni “dava para encher um lago de lágrimas”.

Deixe uma resposta