Paraná Extra

Ciclista curitibano bate recorde mundial de velocidade

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) bloqueou a BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, por cerca de dez minutos na manhã deste domingo (27) para a realização de uma prova recordista mundial. O ciclista Evandro Portela é o profissional mais rápido em cima de duas rodas e atingiu a velocidade de 202 km/h, ainda de maneira informal. O desafio, no vácuo de um carro em alta velocidade, teve apoio também da concessionária Ecovia, Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PR), e Prefeitura de São José dos Pinhais.

As equipes iniciaram os trabalhos de bloqueio no início da manhã e a interdição efetiva iniciou no quilômetro 63 e terminou no 74. A concentração foi próxima a avenida Renault e reuniu diversos curiosos. A PRF afirmou que a equipe de batedores realizou acompanhamento e escolta por aproximadamente dez minutos, das 7h30 até as 7h40. Um helicóptero da PRF acompanhou o trajeto, com voo alto para que a proximidade da aeronave não prejudicasse o desempenho do atleta.

O atleta possui no currículo 16 anos (1990 – 2006) de carreira profissional, com cinco temporadas no Circuito Europeu e 10 anos entre os 10 tops ciclistas das Américas. Entre importantes competições mundiais estão participações na Vuelta Espanha e Volta a Portugal. Entre as conquistas: Campeão  do Tour Del Leste da França, em 1997; 3º colocado geral da Vuelta a Madri 1997, 5 vezes campeão geral na Volta de Santa Catarina, passando pela a temida serra do rio do rastro, Campeão Brasileiro de Pista 4×4000, entre outros.

Portela iniciou pedalando e ganhando velocidade sozinho, até que um carro adaptado ultrapassou a velocidade de 50 km/h. Nesse momento, o ciclista entra no vácuo atrás do carro e, desta forma, ganharam velocidade até chegar a 202 km/h. O carro usado foi um Subaru WRX 4X4 350 CV turbo, pilotado por um motorista com experiência, justamente porque qualquer movimento brusco ia desestabilizar o profissional. “É estruturado com uma carenagem de acrílico  para que eu entre no vácuo e quebrando a barreira do vento”, explica o atleta.

O equipamento de Evandro também foi especialmente preparado para a ocasião. Todos os rolamentos da bicicleta são de cerâmica, que não têm atrito e suportam velocidades maiores. A roda da frente é de alumínio, mais pesada e, portanto, mais estável do que uma de carbono. Os raios da roda traseira são achatados e oferecem pouca resistência com o ar. A roupa foi desenvolvida para cortar o vento, pela Mauro Ribeiro Sports. Os pneus utilizados são o Grand Prix 4-Season, da Continental, com alta tecnologia em segurança, podendo passar por cima de cacos de vidro e de pedras que não furam.

(Com Portal Banda B)

 

Deixe uma resposta