Paraná Extra

Cientistas da Federal criam sacola biodegradável a partir de produtos naturais

A luta contra a poluição plástica ganhou mais aliados: sacolas e embalagens biodegradáveis, desenvolvidas por pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e que podem se decompor completamente em, no máximo, cinco meses. Mais do que isso: resultado da pesquisa “Produção de filmes biodegradáveis”, os materiais são feitos a partir de descartes da indústria agro-alimentar.

A professora do Departamento de Engenharia Química e do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Alimentos (PPGEAL) da UFPR, Michele Rigon Spier, destaca que o novo plástico desenvolvido pelos pesquisadores resolve dois problemas: além de ser biodegradável ajuda a dar destino para materiais descartados.
Entre os materiais usados estão farelos, cascas e resíduos de frutas, bagaços e sementes. Ainda em fase de desenvolvimento, o plástico biodegradável deve ter as mesmas propriedades das embalagens plásticas tradicionais, que podem levar mais de 100 anos para se degradar.
O próximo passo será disponibilizar o material para o mercado. Para isso, os pesquisadores precisam de investidores para levar a iniciativa adiante.

(Bandnews)

Deixe uma resposta