Paraná Extra

Circo Imperial da China será montado em shopping de Curitiba, em agosto

Suas estrelas vêm do outro lado do mundo. Chegam à escola ainda crianças, passam dez anos se preparando e, só então, pisam nos palcos para mostrar acrobacias, danças, equilibrismo e contorcionismo, em performances que parecem desafiar a gravidade. Conhecidos no mundo todo por sua grandiosidade e beleza, o Circo Imperial da China volta ao Brasil com a turnê do seu mais novo espetáculo “Guardiões dos Unicórnios”, criado exclusivamente para a temporada brasileira em comemoração aos 25 anos de história da trupe chinesa. Após oito anos, os chineses retornam a Curitiba com a nova produção. Com realização do ParkShoppingBarigüi e Seven Entretenimento, a capital paranaense será a segunda cidade do país que vai receber a temporada de apresentações, marcada entre os dias 18 e 20 de agosto. Uma megaestrutura será instalada no estacionamento do shopping (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600) e vai transformar o espaço num verdadeiro picadeiro para encantar o público. O PKB vai oferecer sessões exclusivas, em avant-première, para seus clientes.

Além da capital paranaense, a turnê que vai percorrer as principais cidades brasileiras entre agosto e setembro, passará também por Londrina, São Paulo, Florianópolis, Recife, Fortaleza, Natal e Brasília. A trupe do premiado Circo Imperial da China já visitou inúmeros países e regiões, divulgando a cultura chinesa para o resto do mundo.

Os mais habilidosos acrobatas, dançarinos e contorcionistas da China, chegarão ao Brasil no segundo semestre com a importante missão de garantir a emoção e o êxtase com uma história calorosa e emocional, ambientada no mundo encantado dos unicórnios, que alia técnicas tradicionais com sonoridade percussiva e efeitos visuais. Usando a imaginação, que desafia as leis da gravidade, o elenco formado por 55 integrantes do Circo Imperial da China não mede esforços quando se trata de impressionar os fãs com rotinas de tirar o fôlego. O ano de 2017 celebra o 25º aniversário mundial e não é uma casualidade, é resultado de 2000 anos de artes do circo chinês.
Os artistas do Circo Imperial da China dedicam suas vidas ao desempenho. Todos os shows são uma combinação de habilidades autênticas e o melhor de todas as modalidades acrobáticas. Suas habilidades são ainda mais únicas porque  seus corpos interagem excelentes adereços e fantasias coloridas. “Guardiões dos Unicórnios” será uma experiência única e tem 1h35 de duração. Não há truques e nada é falso. Os artistas realizam todas as rotinas, enquanto o público olha para eles com espanto – porque  reconhecem o melhor quando o veem.
O circo chinês é a forma de arte favorita entre as pessoas asiáticas. Tem uma longa história com um estilo nacional distinto, que evolui da vida cotidiana e da experiência de trabalho dos povos chineses. E esta  edição do Circo Imperial da China conta com muitos superstars da China.

CIRCO CHINÊS
A tradição do circo chinês teve início há mais de dois mil anos no Período dos Estados Combatentes. Artistas chineses, acrobatas e contorcionistas são claramente reconhecidos em artefatos antigos já nas dinastias Qin e Han (221 aC – 220 aD). Os registros históricos, as relíquias antigas, as esculturas em relevo em túmulos, pedra e tijolos, murais em templos e grutas e padrões decorativos em utensílios mostram que durante séculos o público ficou fascinado com as performances deslumbrantes de artistas chineses, acrobacias e circo.

Embora muitos tipos de números acrobáticos existiram durante a Dinastia Ch’in (255-207 aC), foi a Dinastia Han que viu a forma de arte alcançar novos níveis e se tornar uma forma popular de entretenimento. A maioria dos grupos foram formados ao longo de linhas familiares e desenvolveram habilidades e rotinas que, com algumas alterações, são realizadas até hoje. Conhecido como o “Pai Hsi” ou os “Cem Atos”, durante este período o circo evoluiu para um longo show com grande variedade de números de trampolim, malabarismo e mágica.

Zh`ang Heng, um grande homem de letras na Dinastia Han Oriental, registrou em um de seus escritos, “The Western Capital Fu”, muitas rotinas acrobáticas emocionantes e truques de mágica. O circo chinês moderno, por mais sofisticado que possa parecer, foi criado e realizado pelos antigos acrobatas chineses.

Esses acrobatas foram os favoritos da corte ao longo do Período Wei do Norte (386 – 534), na Dinastia Sung (960 – 1279), como registrado em livros e pinturas da época. Durante a Dinastia Sung, a arte da acrobacia foi praticada por metafísicos taoístas em um esforço para aperfeiçoar suas habilidades físicas e concentração mental.

Com o passar do tempo, o público do circo chinês mudou e, além dos nobres, os artistas foram bem recebidos também pelas pessoas comuns. Os artistas do circo se juntaram a marionetes, contadores de histórias, magos, dançarinos e outros artistas, que já se apresentavam para camponeses. O governo chinês começou a acompanhar de perto o movimento de grupos e artistas individuais. Como resultado, ao longo dos séculos XIX e XX, o circo chinês existiu em um formato menos estruturado. Viajando sozinhos ao invés de em grupos, os artistas ficaram desmoralizados e desacreditados perante o público.

Em 1949, a República Popular da China começou a financiar grupos e o circo chinês ressurgiu como uma forma de arte popular. Foi criado um grande número de novos programas com acompanhamento musical, figurinos, adereços, iluminação e o circo chinês tornou-se uma forma abrangente de arte de palco, tão magnificamente representada pelos artistas do Circo Imperial da China.

O Circo Imperial da China é  considerado um dos melhores circos do mundo e tem desempenhado um papel importante no intercâmbio cultural entre muitas nações. Grupos de circo chineses e europeus visitaram muitas regiões e países em todo o mundo. Suas excelentes performances foram calorosamente recebidas e muito apreciadas pelo público em todo o mundo.
Seven

Alguns dos maiores shows que passaram pelo sul do Brasil nos últimos anos tiveram a marca da Seven Entretenimento em sua realização, como os internacionais Maroon 5, Incubus, Paramore, Jonas Brothers, Iron Maiden, A-HA, Katy Perry e Andrea Bocelli; os maiores nomes da música nacional, como: Victor & Leo, Jorge e Mateus, Leonardo, Zeca Pagodinho, Barão Vermelho, Ivete Sangalo, entre muitos outros; os espetáculos Cirque Du Soleil, Circo Nacional da China, Disney On Ice; musicais infantis da Disney e Galinha Pintadinha; Festival Coolritiba, entre outros.
SERVIÇO:
CIRCO IMPERIAL DA CHINA – Turnê “Guardiões do Unicórnio”
Realização: Seven Entretenimento e ParkShoppingBarigüi
Temporada: de 18 a 20 de agosto de 2017 (Sexta, Sábado e Domingo)
Local: ParkShoppingBarigüi (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600)
Horários:
– 18.08 (sexta) – 21h;
– 19.08 (sábado) – 16h e 21h;
–  20.08 (domingo) –  11h, 16h e 20h
Classificação etária: Livre
Duração do espetáculo: 1h35 com intervalo de 15 min
INGRESSOS: variam de R$90,00 (meia-entrada) a R$300,00 (inteira), de acordo com o setor.
*Plateia Vermelha – R$300,00 (inteira) e R$150,00 (meia-entrada);
*Plateia Amarela – R$240,00 (inteira) e R$120,00 (meia-entrada);
*Plateia Azul – R$180,00(inteira) e R$90,00 (meia-entrada).

Deixe uma resposta