Paraná Extra

Com fronteira fechada, vem aí um “delivery” com comércio paraguaio

Com a fronteira fechada com o Paraguai, começa a ser discutido o que se denomina de “delivery fronteiriço”. A proposta é reativar o comércio na faixa de fronteira sem a reabertura durante a pandemia.

O “delivery” já está funcionando em fase de testes na fronteira entre Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul e Pedro Juan Caballero, no Paraguai. O governo discuti a possibilidade de ampliar e incluir outras cidades da fronteira que possam operar na nova modalidade de comércio.

O plano que está sendo discutido é a implementação de Centros de Logística na Fronteira. Estes centros ficariam definidos em lugares específicos em ambos os países, com controles aduaneiros, migratórios e sanitários. Para funcionar, esses locais terão de estar adequados as normas vigentes.

Brasil e Paraguai concordam que é necessário apresentar uma alternativa para amenizar os problemas econômicos dessas cidades. Tanto Brasil, como Paraguai, comprometeram-se a emitir os protocolos para efetivar a medida o mais breve possível.

O próximo passo é a realização de uma reunião entre os prefeitos e governadores das cidades e estados que estão na faixa fronteiriça. Cada cidade terá de adaptar as normas de acordo com as suas peculiaridades, sem desrespeitar as regras e orientações determinadas pelos governos nacionais.

Deixe uma resposta