Paraná Extra

Começa segunda-feira campanha de vacinação contra o sarampo

A partir desta segunda-feira (6) até 31 de agosto será feita a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo. A campanha do Ministério da Saúde é voltada exclusivamente às crianças com idade entre 12 meses a menores de 5 anos, incluindo as que já foram imunizadas anteriormente. Em Curitiba, as vacinas estarão disponíveis em 110 unidades de saúde, de segunda à sexta-feira, em horário comercial.

Além da vacinação durante a semana, haverá o dia D da campanha, que será feito no dia 18 de agosto, sábado, quando algumas unidades de saúde abrirão para vacinar as crianças nesta faixa etária, contra sarampo e poliomielite.

O objetivo da campanha em Curitiba é manter a cobertura alta das vacinas, minimizando o risco de reintrodução das doenças. A meta preconizada pela Organização Mundial de Saúde é de 95% de cobertura. Em Curitiba, a cobertura da vacina tríplice viral (que abrange imunização contra sarampo, rubéola e caxumba) é de 95,8% e da vacina contra a poliomielite é de 92,9%.

Essa alta cobertura não é a realidade em todo o país. De acordo com o Ministério da Saúde, 312 municípios brasileiros estão com cobertura abaixo de 50% para poliomielite. Além disso, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e no Amazonas. Há, ainda, casos isolados importados registrados em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Pará.

Estratégia

Diante do risco em relação a essas duas doenças graves, o Ministério da Saúde decidiu mudar a estratégia de imunização na campanha deste ano, retomando o procedimento bem-sucedido nos 1980 e 1990: as campanhas específicas. Por isso, em 2018, a campanha nacional será focada no sarampo e poliomielite, em vez da já tradicional campanha de multivacinação.

De acordo com o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, Alcides Oliveira, o objetivo do Ministério da Saúde é fazer com que o sarampo não avance no país e a poliomielite não seja reintroduzida.

“Mesmo com a cobertura alta em Curitiba, precisamos fazer a nossa parte. Inclusive, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, de levar as crianças nesta faixa etária para vacinar, mesmo que elas já tenham sido imunizadas antes”, disse.

Adultos

A vacina é a melhor maneira de se prevenir contra o sarampo e mesmo os adultos, que não foram vacinados na infância contra a doença, podem procurar os postos de saúde para se imunizar, de segunda a sexta-feira, no horário comercial. Oliveira ressalta, porém, que os adultos não fazem parte do público da campanha.

“Os adultos que não foram imunizados contra sarampo também devem se vacinar, mas com tranquilidade. Para os adultos, não há uma campanha específica de vacinação”, explica Oliveira. De acordo com ele, os adultos devem seguir a rotina do calendário nacional de imunização, mantendo a carteira de vacinação atualizada.

No caso do sarampo, a recomendação é que as pessoas com até 29 anos de idade tenham em sua carteira de vacinação 2 doses da vacina tríplice viral durante a vida. Já quem tem entre 30 e 49 anos deve ter, ao menos, 1 dose da vacina tríplice viral durante a vida. Se a pessoa não tiver tomado as doses recomendadas, ou não souber se tomou ou não, a recomendação é procurar uma unidade de saúde para receber orientações.

 

Deixe uma resposta