Paraná Extra

Comércio paraguaio preocupado com instalação de free-shops em Foz do Iguaçu

A Câmara de Comércio e Serviços de Cidade do Leste pede que a coordenação de transição do governo do Paraguai, monte uma mesa de análise de impacto sobre as lojas francas que poderão ser instaladas em Foz do Iguaçu.
“Nosso diretório se sente na obrigação, como parte diretamente afetada, em contribuir com essa mesa de análise de impacto apontando nossa visão e vasta experiência no comércio de fronteira”, diz a nota da Câmara enviada a Benigno López, coordenador de transição de governo.

No próximo dia 15 de agosto, termina o governo de Horácio Cartes e toma posse o novo presidente, Mario Abdo Benitez.

O documento assinado pelo secretário-geral da Câmara de Comércio, Said Taijen e pelo presidente interino, Juan Ramírez, pede que a mesa conte com três representantes da fronteira.

Os comerciantes paraguaios da fronteira estão preocupados com o andamento da lei que permite a instalação de lojas francas em Foz do Iguaçu. Na semana passada a Associação Industrial e Comercial de Foz do Iguaçu (Acifi) deu parecer favorável aos “frees shops”, sem deixar de ressaltar a preocupação que essas lojas não afetem o comércio nacional. Esta semana, o Conselho de Desenvolvimento Social e Econômico de Foz do Iguaçu (Codefoz), deu parecer favorável ao projeto.

Já aprovado pela Câmara de Vereadores, agora cabe ao prefeito Chico Brasileiro assinar o decreto que permite o início da instalação dessas lojas livres de impostos.

(Catve)

Deixe uma resposta