Paraná Extra

Comércio paraguaio volta ao normal depois de protestos

Depois de uma quinta-feira (7) de protestos, o comércio de Cidade do leste, no Paraguai, fronteira com Foz do Iguaçu, volta a funcionar normalmente neste final de semana.

A Câmara dos Deputados do Paraguai cassou o mandato da prefeita Sandra Zacarias McLeod e exigiu que a Junta Municipal de Vereadores e o Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE) convoque novas eleições municipais em um prazo de 90 dias.

Os deputados também decidiram que a designação do vereador Celso “Kelembu” Miranda como prefeito interino é ilegal e que a Junta Municipal deve regularizar a situação, sob ameaça de designar um novo interventor à cidade.

Caso a determinação não seja cumprida, o deputado Antonio Buzarquis (PLRA), presidente da Comissão Permanente do Congresso, poderá convocar uma sessão na Câmara dos Deputados, onde a Junta Municipal poderá ser declarada “acéfala” e um administrador interino assume até a realização de eleições suplementares.

Sandra Zacarias foi afastada da prefeitura de Cidade do Leste em dezembro do ano passado, quando o presidente da República, Mario Abdo Benitez, designou a ex-juíza Carolina Llanes, como interventora. A intervenção terminou no último sábado (2), resultando em 15 denúncias de corrupção contra Sandra Zacarias e mais oito agentes públicos.

Milhares de pessoas permaneceram nas ruas até a decisão final dos deputados.

O protesto apoiado por empresários, estudantes, trabalhadores e opositores, trancou as ruas do centro de Cidade do Leste durante toda a quinta-feira e o comércio da cidade permaneceu fechado.

Deixe uma resposta