Paraná Extra

Concessionária prevê 85 mil veículos na BR-277 durante o feriado

A concessionária Ecovia Caminho do Mar, que administra o trecho Curitiba-Litoral da BR 277 e as PRs 508 e 407, neste feriado de Corpus Christi, prevê que 85 mil veículos deverão trafegar pela BR-277, no trecho entre Curitiba e Paranaguá até domingo (18).

O movimento deve começar a aumentar já a partir das 15 horas de quarta-feira. O maior pico de descida, porém, deve ser registrado na quinta-feira (15), entre 9 e 12 horas, com a passagem de mais de 1,3 mil veículos pela praça do pedágio. No retorno do feriado, o maior movimento está previsto para o período entre 17 e 20 horas do domingo (18).

A concessionária aproveita o movimento do feriado de Corpus Christi (14 a 18 de junho) para realizar uma campanha de orientação aos motoristas sobre os cuidados que devem ser tomados na direção com neblina da estrada. A concessionária produziu e vai distribuir cinco mil flyers com dicas práticas para trafegar no nevoeiro, como reduzir a velocidade, aumentar a distância do veículo da frente, usar faróis baixos ou de neblina e ligar o sistema de ventilação interno e o para-brisa em funcionamento para manter os vidros limpos e desembaçados.

O fenômeno da neblina é causado pela condensação da água evaporada, formando nuvens próximas ao solo. Esta condensação ocorre quando o ar quente entra em contato com o pavimento frio das rodovias. Junho é o mês do ano que concentra o maior número de registro de neblina na BR-277, especialmente no trecho que corta a Serra do Mar.

A distribuição dos flyers educativos será realizada nas cabines da praça de pedágio de São José dos Pinhais (km 59), no início das manhãs e das noites, quando os nevoeiros são mais frequentes. O gerente de atendimento ao usuário da Ecovia, Raul Boff, lembra que o maior problema causado pelo nevoeiro é a diminuição da visibilidade nas estradas. “Um erro comum dos motoristas é ligar o pista-alerta, que nunca deve ser acionado com o carro em movimento para se evitar colisões traseiras. Além disso, nunca se deve parar na pista e até o acostamento deve ser evitado quando há neblina”, explica.

Deixe uma resposta