Paraná Extra

Condenadas em R$ 40 milhões empresas que extraíam chumbo em Adrianópolis

O Juízo da 11ª Vara Federal de Curitiba condenou duas empresas que exploraram jazidas de chumbo no município de Adrianópolis, na Região Metropolitana de Curitiba, ao pagamento de indenização de R$ 40 milhões, entre outras penas. A decisão refere-se a processo iniciado em 2001, por conta dos enormes prejuízos ambientais causados pelas empresas.

De 1938 a 1995, houve a exploração de ouro, prata e chumbo em Adrianópolis, de modo desordenado e sem qualquer fiscalização ou controle efetivo por parte do Estado, seja quanto à saúde dos operários, seja quanto aos impactos sobre o ambiente. Por décadas, toneladas de sobras, com elevado teor de chumbo, foram lançadas no ambiente, causando graves danos ambientais. As empresas condenadas, que encerraram suas atividades no local em 1995, deixaram a céu aberto, sem nenhuma proteção, milhares de toneladas de rejeitos, levadas ao leito do Rio Ribeira pelas chuvas. Diferentes estudos científicos constataram até mesmo contaminação por chumbo em amostras de sangue de moradores da região.

Além da indenização milionária, as empresas foram condenadas a tomar diversas providências, entre elas: o aterramento da escória de chumbo remanescente e o isolamento da área onde ficava a fundição de chumbo na cidade, a eliminação dos resíduos de chumbo abandonados pelas empresas, a construção de dois poços de monitoramento do lençol freático. Para garantia do pagamento dos valores, foi determinado ainda o bloqueio de bens das rés.

Deixe uma resposta