Paraná Extra

Continua o impasse sobre abertura da UPA da Cidade Industrial

O Sindicato dos MA�dicos do ParanA? (Simepar) deve recorrer da decisA?o do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que derrubou a liminar que impedia a reabertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da CIC, fechada desde 2016. A decisA?o anterior suspendia o edital de chamamento pA?blico aberto pela prefeitura para terceirizar a administraA�A?o da unidade. O pedido de suspensA?o tinha sido feito pelo Sindicato. O ministro-presidente do TST, JoA?o Batista Brito Pereira, julgou, no entanto, que o impedimento causaria a�?grave lesA?o A� saA?de pA?blicaa�?.

No documento, o ministro destaca que a�?Diante da expressividade do nA?mero de atendimentos previsto e considerando, ainda, o volume de atendimento que era realizado nessa UPA atA� seu fechamento para reforma em 2016, torna-se inequA�voco que a suspensA?o dos efeitos do contrato de gestA?o, que possibilitaria o imediato retorno das atividades, causa expressivos impactos nos serviA�os de saA?de oferecidos A� populaA�A?oa�?.

Segundo o edital, a empresa a ser contratada vai ser responsA?vel pela manutenA�A?o e funcionamento da UPA 24 horas, alA�m da admissA?o, treinamento e pagamento de todos os encargos trabalhistas e previdenciA?rios dos funcionA?rios no local.

Em nota, a prefeitura de Curitiba afirma que ainda nA?o foi notificada da decisA?o do Tribunal Superior do Trabalho e que vai definir um novo cronograma para o inA�cio das atividades da UPA CIC junto A� OrganizaA�A?o Social (OS), empresa vencedora do chamamento pA?blico. TambA�m em nota, o Sindicato lamentou a decisA?o viagra spray for men. do TST. A UPA CIC foi fechada em 2016 para reformas e desde entA?o o atendimento nA?o foi mais retomado.

(Bandnews)

Deixe uma resposta