Paraná Extra

Cooperativas do Paraná respondem por 55% do PIB agrícola do estado

As cooperativas do Paraná, que respondem por 55% do PIB agrícola do estado, faturaram, no ano passado, R$ 32 bilhões, um crescimento de 21% em relação a 2010. A informação é do presidente da Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado), João Paulo Koslovski.

O dirigente cooperativista revelou ainda que no ano safra 2012/2013, o setor irá investir R$ 1,15 bilhão em seu complexo agroindustrial e na infraestrutura de armazenagem. Ou seja, 28% a mais do que o sistema associativista investiu no período anterior.

Os recursos, que serão destinados à industrialização e armazenagem, irão gerar 5 mil novos empregos diretos e representam 85% dos aportes programados pelas cooperativas neste ano safra (de junho de 2012 a junho de 2013), que será de R$ 1,32 bilhão.

Prioridade estratégica

Receber novos investimentos é uma das prioridades na estratégia de crescimento do sistema cooperativista paranaense. Segundo a Ocepar, de 2001 a 2011, os aportes do setor em industrialização, armazenagem, tecnologia e infraestrutura ultrapassaram R$ 9 bilhões.

De acordo com a Ocepar, além de agregar renda à produção dos cooperados, os recursos destinados à ampliação do parque industrial das cooperativas agrícolas alavancaram a economia paranaense e geraram milhares de empregos. Hoje, o cooperativismo local emprega diretamente 65 mil pessoas. Desses trabalhadores, 36,2% são mulheres. No ano passado, o setor pagou em impostos e contribuições R$ 1,17 bilhão aos governos federal, estadual e municipal.

Meta

A previsão da Ocepar é de que, em 2015, o setor industrial das cooperativas deverá responder por 50% do seu faturamento, dando sequência ao projeto de transformação de matérias-primas em itens de maior valor agregado.

“A agroindústria amplia a força e a competitividade das cooperativas que, com atuação verticalizada e presença em diferentes mercados, minimizam os efeitos das oscilações de preços que tanto afetam o setor de commodities”, explica o presidente da Ocepar.

Os árabes

O balanço do ano passado da Ocepar mostra ainda que as cooperativas paranaenses estão expandindo suas exportações tanto em volume e receita como em número de países de destino.

Em 2011, as vendas externas do sistema para 100 paises geraram uma receita de US$ 2,2 bilhões, um crescimento de 34% em relação ao ano anterior. Os países árabes, por exemplo, são um mercado onde as cooperativas têm expandindo suas exportações.

Segundo Gilson Martins, assessor da Gerência Técnica e Econômica da Ocepar, no ano passado 12 dos 22 países árabes importaram US$ 161 milhões em produtos das cooperativas paranaenses. Um crescimento de 258% em relação a 2010.

“Acúcar, carne e soja foram os produtos que mais exportamos para aquele mercado. No ano passado, vendemos também muito trigo, principalmente para a Arábia Saudita e Argélia”, revela Martins acrescentando que, em 2011,a Argélia foi o país árabe que mais comprou das cooperativas paranaenses. Foram US$ 46 milhões. Ou seja, um salto US$ US$ 38 milhões em relação a 2010.

Fonte: www.anba.com.br

Deixe uma resposta