Paraná Extra

Coordenador da Lava-Jato critica decisA�es do STF

Em entrevista ao jornal da rA?dio CBN de Curitiba, na manhA? desta quarta-feira (15), o procurador e coordenador da forA�a-tarefa da OperaA�A?o Lava Jato, Deltan Dallagnol afirmou que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski a�?formam uma panelinhaa�? que a�?dA?o habeas corpusa�? e que a�?sempre tiram tudo de Curitibaa�?.

A avaliaA�A?o foi feita apA?s os trA?s ministros decidirem retirar da capitalA� e transferir para a JustiA�a Federal, em BrasA�lia, novos trechos de depoimentos da empreiteira Odebrecht que citam o ex-presidente Lula, preso desde o dia 7 de abril, na SuperintendA?ncia da PolA�cia Federal, em Curitiba.

AlA�m disso, Deltan tambA�m criticou outra decisA?o do Supremo, de que uma denA?ncia baseada apenas em delaA�A?o premiada nA?o pode ser recebida. O procurador ressaltou que, de modo geral, a forA�a-tarefa jamais busca uma acusaA�A?o com base na palavra de um colaborador.

O coordenador da forA�a-tarefa da Lava Jato ainda reforA�ou que a decisA?o do STF A� uma palavra preliminar e nA?o A� um juA�zo definitivo, portanto nA?o afeta a competA?ncia da forA�a-tarefa, pois jA? foram coletadas mais provas, mais informaA�A�es e o caso, envolvendo o ex-presidente, deve continuar em Curitiba.

Deixe uma resposta