Paraná Extra

CREA intensifica a fiscalização para regularização das cervejarias

Após os casos de contaminação da cerveja Belorizontina, da marca Becker, em Minas Gerais, o Conselho Regional de Engenhearia e Agronomia (Crea-PR) orienta proprietários de cervejarias de todo o estado para a necessidade de um responsável técnico no processo de produção. O Conselho também vai intensificar a fiscalização para regularização das cervejarias no Paraná.

A estimativa do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PR) é de que hoje em todo o estado mais de 300 empresas estejam atuando no setor. No Brasil, o número chega a mil. Na última fiscalização realizada de forma presencial pelo Conselho, em 2016, 27 cervejarias paranaenses foram vistoriadas, justamente pelo crescimento deste tipo de empreendimento no estado. Em Curitiba 11 cervejarias foram fiscalizadas.

De acordo com o engenheiro agrônomo e conselheiro do Crea-PR, Paulo Rogério Borszowski, todas as cervejarias são fiscalizadas regularmente por meio eletrônico, tanto pela Vigilância Sanitária, quanto pelo Ministério da Agricultura, o que serve como uma forma de prevenção para possíveis acidentes.
Realizadas as primeiras fiscalizações de orientação, as cervejarias têm um prazo para regularização, conforme explica.
De acordo com a legislação é obrigatório que cada cervejaria tenha um engenheiro responsável, seja ele químico, de alimentos, ou até mesmo agrônomo.

(CBN Curitiba)

Deixe uma resposta