Paraná Extra

Crimes e prisões por crimes ambientais aumentaram no semestre

Operações policiais, denúncias e flagrantes das equipes do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde tiveram aumento no primeiro semestre deste ano no Paraná. Houve avanço de 3,1% nas prisões por crimes ligados à fauna silvestre, passando de 224 para 231, e de 7,3% nas apreensões de mamíferos, na comparação com o mesmo período do ano passado.

O balanço aponta, ainda, que as multas administrativas aplicadas em função de crimes referentes à fauna passaram de um milhão e 900 mil reais no período.

Segundo o comandante do batalhão, tenente-coronel Adilson Luiz Correia dos Santos, a atividade da unidade é essencial para a proteção do meio ambiente no Estado.
Em todas as situações criminosas, além do encaminhamento do infrator e do resgate do animal silvestre, são aplicadas multas administrativas com base na legislação ambiental. Para quem comete crimes como manter em cativeiro, caça, transporte ou perseguição de animal silvestre, a pena pode variar de seis meses a um ano de prisão.

Ao longo dos seis primeiros meses do ano, a unidade desencadeou operações com cumprimento de mandados judiciais de busca e apreensão para localizar pontos de prática de caça ilegal. Também foram descobertas rinhas de galo em que havia centenas de aves feridas por conta dos duelos.

Deixe uma resposta