Paraná Extra

Decisão de Derosso foi “um alívio” para a cúpula do PSDB

A decisão do vereador João Cláudio Derosso (PSDB) de renunciar à presidência da Câmara Municipal de Curitiba provocou sensação de alívio no partido mas deveria ter sido tomada meses atrás, o que seria muito mais saudável. A frase é do presidente da Assembléia Legislativa, Valdir Rossoni, presidente estadual do PSDB, falando agora à tarde (13) aos jornalistas do Comitê de Imprensa da AL.

“Esta era minha posição a cinco meses atrás, porque o partido não pode ser penalizado por uma investigação, não pode pagar por problemas de seus filiados”, acrescentou ainda o deputado.

CANDIDATOS

Rossoni informou ainda que nesta sexta-feira (15) dará início, em Pato Branco, a cinco encontros macrorregionais para deliberar sobre candidaturas do partido. Serão reunidos nesta ocasião 80 municípios. O PSDB pretende ter candidatos próprios em 250 municípios e onde não for cabeça de chapa a coligação precisará ter o aval da Executiva estadual.

CURITIBA

Sobre as eleições de Curitiba, Rossoni disse que o seu partido considera o prefeito Luciano Ducci (PSB), candidato À reeleição, “como um tucano”. E defende que o vice tenha um perfil específico para o quadro eleitoral, podendo ser do próprio PSDB (citou nomes como os do deputado Mauro Moraes, Delegado Francischini e ex-vereador Omar Sabbag) ou de partidos aliados. Nem o próprio PMDB escapou da avaliação do presidente da AL, que ressaltou entretanto a necessidade “de se respeitar o Greca”.

Rafael Greca de Macedo é pré-candidato pelo partido, embora os deputados do partido apoiem a reeleição de Ducci.

Deixe uma resposta