Paraná Extra

Defesa Civil orienta sobre segurança ao utilizar aquecedores e lareiras

Nas próximas horas, os termômetros devem marcar uma temperatura mínima de 4ºC na capital, com possibilidade de geada. A máxima, de acordo com previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), não passa dos 16ºC.

Com o tempo mais gelado, muitos curitibanos procuram manter a casa ou o local de trabalho aquecidos. Para evitar que descuidos se transformem em tragédia, a Defesa Civil de Curitiba reforça orientações simples para a segurança ao utilizar aquecedores, lareiras ou fogão a lenha.

Ambiente arejado
Ligou o aquecedor? Hora de abrir uma frestinha da janela ou da porta. O ambiente precisa manter-se arejado para evitar a perda de oxigênio.

“Toalhinha úmida ou tigela com água ajuda a umidecer o ambiente, mas o mais importante é garantir a entrada de ar”, diz o coordenador da Defesa Civil, Nelson Ribeiro.
Ele reforça que o cuidado é fundamental, principalmente na utilização dos aparelhos a gás. “A ventilação é obrigatória para evitar a intoxicação por monóxido de carbono”, reforça Ribeiro.

Nos casos mais extremos, a intoxicação pode levar à chamada “morte branca”, que inicialmente provoca um estado de sonolência e deixa a pessoa fraca até a perda de consciência e o óbito.

Nada de adaptar
Deixar toalhas ou roupas para secar em cima do aquecedor é uma péssima ideia. A prática pode provocar um princípio de incêndio.
Colocar álcool em uma lata ou objeto similar para aquecer o ambiente é perigoso. Mais uma vez, os riscos são de intoxicação por falta de oxigênio e de causar um princípio de incêndio.

Manutenção periódica
O ideal é que um profissional habilitado indicado pela fabricante verifique o aquecedor de água semestralmente, para avaliar as condições e trocas necessárias para que o funcionamento continue seguro.

“Hoje existem dispositivos que fazem a detecção do vazamento desse gás. São aparelhos simples que alertam para um possível vazamento”, informa Ribeiro.
Instalações elétricas adequadas
Antes de ligar qualquer aparelho na tomada é importante verificar se a instalação elétrica comporta o equipamento, para evitar curto-circuito. “Novamente, a avaliação de um eletricista ou técnico habilitado é necessária para garantir que os fios aguentam a carga indicada”, pontua  o coordenador da Defesa Civil.

Fogão a lenha e lareira
Nos últimos tempos, o fogão a lenha voltou a ser a preferência de muitas famílias. “É necessária que seja feita a correta instalação da chaminé, para que a fumaça não permaneça no interior do imóvel”, reforça Ribeiro.

É preciso prestar atenção também na lenha utilizada: compre somente produto específico para essa utilização.
Da mesma forma que no uso de fogão a lenha, o cuidado na lareira deve estar em não haver retorno da fumaça para o interior do ambiente.

Lençol térmico
Nunca deixar o lençol término ligado por muito tempo. Cuidar com líquidos que podem ser derrubados na cama e com a utilização do lençol por crianças.

Deixe uma resposta