Paraná Extra

Delegado xinga policiais que invadiram mansão do jogo e prostituição

O delegado geral da Polícia Cívil, Marcus Vinícius Micheloto, e o secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, deixaram claro ser contra a atitude dos policiais que, sem a participação de um dlegeado, invadiram uma mansão de jogatina e prostituição na Vila Fani, em Curitiba. Mesmo assim, preferiram contemporizar nas críticas. Diferente deles, o delegado Luiz Carlos de Oliveira, responsável pela Divisão de Crimes Contra o Patrimônio da Polícia Civil, esbravejou e não poupou palavras em entrevista concedida ontem (31).

 

“São dissidentes, pessoas que não tem vergonha na cara e escondem o próprio rosto. Quem tem coragem não esconde o rosto. Se a polícia já sabia, por que não fez isso antes? Isso é atitude de uma polícia burra e idiota que agia desta forma antigamente”, disse irritado o delegado Luiz Carlos de Oliveira.

 

O delegado também intitulou a atitude dos policiais como canalha. “Temos que reverter a opinião publica que está contra nós e um trabalho como este apenas mancha ainda mais a imagem da Polícia Civil. Não é esta a forma de cobrar uma melhoria nos salários”, finalizou.

 

MANSÃO

 

Por volta das 23h do último dia 26, cerca de 60 policiais invadiram o cassino clandestino, localizado na rua Padre Isaías de Andrade. Nenhum delegado compareceu ao local durante toda a madrugada.

 

Somente pela manhã, por volta das 9h, dois delegados apareceram e registraram a situação. Três suspeitos e todas as máquinas foram encaminhados ao 2º Distrito Policial, no bairro Rebouças.

 

Alguns policiais alegaram que foram ameaçados de morte, caso não deixassem o local, mesmo assim, um grupo de 15 investigadores permaneceu. Quando os delegados Sebastião Ramos Neto e Robson Barreto chegaram, apenas cinco ainda aguardavam para entregar a ocorrência.A operação foi realizada sem a autorização da cúpula da Polícia Civil.

2 respostas para “Delegado xinga policiais que invadiram mansão do jogo e prostituição”

  1. Caio disse:

    E para o “nobre” delegado, qual é a forma correta de agir??? O que ele mesmo já fez pra mudar esse status quo? Ele é só um mantenedor de uma polícia velha, arcaica e patrimonialista.
    Ninguém tá preocupado com esse espetáculo ridículo que ele está dando.

    Lembram quando ele foi defenestrado publicamente pelo Requião nos anos 90, quando do caso dos meninos mortos em rituais satânicos em Guaratuba? Cadê que ele esbravejou e peitou?

    Macheza seletiva…

  2. hanurabbi's disse:

    o elenco de atores esocolhidos pelo atual (e transitörio)governo eh composto por excelentes conhecedores das artes cenicas e teatrais. o que nao teve malicia para prever ao desentocar ‘famosos improbos’ eh que cria cobras. para ataca-lo…

Deixe uma resposta