Paraná Extra

Dengue: vacinação começa com ações em praças, escolas e universidades

Mais de 300 mil paranaenses já podem se vacinar contra a dengue na rede pública de saúde. As doses estão disponíveis em postos de saúde dos 30 municípios prioritários da campanha, mas também serão aplicadas em locais estratégicos, com grande circulação de pessoas, como praças, shoppings, escolas, universidades, terminais de ônibus e empresas. A ideia é facilitar o acesso para o principal público-alvo da campanha: os jovens.

DIA D – Durante a abertura oficial da campanha, em Londrina, o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, destacou a importância do desenvolvimento de atividades extramuros, ou seja, fora das unidades de saúde. “É preciso envolver as escolas e as universidades neste processo. Só assim vamos atingir a meta da campanha e proteger nossos jovens”, afirmou.

Em Londrina, equipes de saúde montaram uma barraca no calçadão do centro da cidade para aplicar a vacina. Há também ações em escolas e empresas. “Na segunda etapa da vacinação já adotamos esta estratégia e deu resultado. Os jovens não têm o hábito de ir às unidades de saúde e por isso temos o dever de irmos até eles”, relata o secretário de Saúde de Londrina, Felippe Machado.

Nesta quarta-feira (20), as equipes volantes de vacinação estiveram no Colégio Estadual Hugo Simas. O movimento foi grande e mais de 100 adolescentes foram vacinados. “Orientamos que os pais incentivem a vacinação de seus filhos. A dengue é uma doença séria e que agora, graças à iniciativa do Governo do Estado, pode ser prevenida também através de vacina”, declarou o secretário municipal.

Segundo a diretora do Colégio Hugo Simas, Sandra Regina de Oliveira, esta parceria entre os órgãos de educação e de saúde é essencial para alcançar os jovens. “Sabemos da dificuldade de se atingir esta faixa etária. Na etapa passada minha filha só foi no último dia se vacinar. Esperamos que com a ação na própria escola, esta adesão aumente”, ressaltou.

Ela lembra que no auge da epidemia da dengue muitos alunos faltaram porque contraíram a doença. “Vimos isso de perto e não queremos mais ter que enfrentar outra epidemia. A prevenção da dengue também virou tema presente na sala de aula”, revelou.

MÁXIMA PROTEÇÃO – Esta é a terceira etapa da vacinação contra a dengue. A campanha vai até o dia 27 de outubro e as faixas etárias permanecem as mesmas. Em Paranaguá e Assaí, têm direito à vacina moradores com idade entre 9 e 44 anos. Nos demais 28 municípios, devem ser imunizados os jovens com idade entre 15 e 27 anos.

A diferença é que agora só será contemplado quem já iniciou o esquema vacinal. “Queremos fechar o ciclo e garantir máxima proteção contra a dengue. Por isso, só terão direito às doses as pessoas que já se vacinaram em etapas anteriores”, explica o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto.

PRIMEIRO – O Paraná foi o primeiro Estado das Américas a oferecer a vacina gratuita contra a dengue para sua população. As doses foram adquiridas com recursos próprios do Governo do Estado. A decisão de introduzir mais esta estratégia para conter o avanço da dengue se deu por conta das sucessivas epidemias que atingiram dezenas de cidades.

Confira a faixa etária e os municípios onde ocorrerá a vacinação:

Assaí (9 a 44 anos)
Bela Vista do Paraíso (15 a 27 anos)
Boa Vista da Aparecida (15 a 27 anos)
Cambará (15 a 27 anos)
Cambé (15 a 27 anos)
Cruzeiro do Sul (15 a 27 anos)
Foz do Iguaçu (15 a 27 anos)
Ibiporã (15 a 27 anos)
Iguaraçu (15 a 27 anos)
Itambaracá (15 a 27 anos)
Jataizinho (15 a 27 anos)
Leópolis (15 a 27 anos)
Londrina (15 a 27 anos)
Mandaguari (15 a 27 anos)
Marialva (15 a 27 anos)
Maringá (15 a 27 anos)
Maripá (15 a 27 anos)
Munhoz de Mello (15 a 27 anos)
Paiçandu (15 a 27 anos)
Paranaguá (9 a 44 anos)
Porecatu (15 a 27 anos)
São Miguel do Iguaçu (15 a 27 anos)
São Jorge do Ivaí (15 a 27 anos)
São Sebastião da Amoreira (15 a 27 anos)
Santa Isabel do Ivaí (15 a 27 anos)
Santa Fé (15 a 27 anos)
Santa Terezinha de Itaipu (15 a 27 anos)
Sarandi (15 a 27 anos)
Sertanópolis (15 a 27 anos)
Tapira (15 a 27 anos)

Deixe uma resposta