Paraná Extra

Deputado quer saber porque 190 mil militares receberam auxílio emergencial

O deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), encaminhou aos ministros da Economia, Paulo Guedes, da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, requerimento de informações cobrando detalhes sobre o cadastramento e recebimento por quase 190 mil militares da ativa do auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com informações da imprensa, o “coronavoucher” foi pago para 189.695 militares da ativa, totalizando uma despesa irregular de R$ 113.816.990,00.

Entre as questões a serem levantadas, o deputado quer saber de onde, como e quando foram feitos os cadastros. Se foram feitos de equipamentos particulares dos militares ou por meio da estrutura dos quartéis.

“Esse é um dos pontos que queremos levantar para saber se havia alguma estrutura montada dentro das unidades militares para fazer esse tipo de procedimento, o que representaria, sem dúvida, uma organização criminosa capitaneada por parte de alguns que não respeitam a farda”, adiantou o Rubens Bueno.

O Ministério da Defesa confirmou o repasse irregular e à noite desta segunda-feira (11) divulgou nota à imprensa em que assegura que “verifica a possibilidade de recebimento indevido de valores referentes ao auxílio emergencial, concedido pelo Governo Federal no período de enfrentamento à pandemia do coronavírus, por integrantes da folha de pagamentos deste Ministério”.

Deixe uma resposta