Paraná Extra

Descarte correto do A?leo de cozinha A� regulamentado

Restaurantes, lanchonetes, padarias, supermercados e outros estabelecimentos que utilizam ou comercializam A?leo de cozinha serA?o responsA?veis pelo descarte adequado do produto e seus resA�duos. A medida estA? prevista na lei 19.250 sancionada pelo governador Beto Richa nesta semana e que entra em vigor em 90 dias.

O objetivo A� reduzir os impactos ambientais que o despejo inadequado do produto pode causar. Um litro de A?leo de cozinha usado pode contaminar atA� 20 mil litros de A?gua potA?vel, e o produto leva atA� 14 anos para ser absorvido pela natureza.

Bruni explicou que, alA�m dos impactos ambientais o A?leo de cozinha prejudica o funcionamento do sistema de esgoto. Junto com outros materiais forma uma crosta que entope a tubulaA�A?o.

a�?O descarte inadequado tem impacto negativo ao meio ambiente. Tem alto poder de contaminaA�A?o da A?gua e de obstruA�A?o da tubulaA�A?oa�?, disse.

ARMAZENAR – Proposta pela deputada estadual Cristina Silvestri, a lei determina que os estabelecimentos que trabalham com refeiA�A�es devem armazenar os A?leos e gorduras em recipientes fechados e identificados e encaminhA?-los aos postos de arrecadaA�A?o credenciados ou licenciados pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos HA�dricos. TambA�m precisam treinar os funcionA?rios sobre armazenamento para que o A?leo nA?o seja contaminado por produtos quA�micos como combustA�vel, solventes e produtos de limpeza.

No caso dos mercados e armazA�ns que vendem o A?leo, a lei determina que devem manter no interior das lojas recipientes especiais para a coleta do A?leo usado pelos clientes, encaminhA?-lo para os postos de arrecadaA�A?o e, ainda, exibir cartazes com informaA�A�es sobre os perigos do descarte inadequado para conscientizaA�A?o dos consumidores. Todas as aA�A�es deverA?o ser feitas de forma gratuita, sem nenhum tipo de cobranA�a ao consumidor.

PROIBIA�A?O – Com a lei em vigor, fica proibido o despejo em ralos, pias ou canais que levam ao sistema de esgoto, guias, bueiros ou canalizaA�A?o conectadas ao sistema de drenagem de A?guas da chuva, cA?rregos e nascentes.

LOGA?STICA REVERSA – Segundo Bruni a lei contribuirA? com as polA�ticas de logA�stica reversa jA? aplicadas no ParanA?. a�?A lei regulamenta a logA�stica reversa do A?leo de cozinha, que jA? A� feita parcialmente pelos cidadA?os, mas que nA?o havia uma legislaA�A?o estadual vigente. Agora, a fiscalizaA�A?o pode agir com mais rigora�?, afirmou.

MULTA – Quem descumprir a lei estA? passA�vel de multa que varia de duas a dez Unidades PadrA?o Fiscal do ParanA?- cada unidade equivale a R$ 96,17 – e sujeito a suspensA?o das atividades em caso de reincidA?ncia. Os valores arrecadados serA?o depositados no Fundo Estadual do Meio Ambiente. A fiscalizaA�A?o ficarA? a cargo do Instituto Ambiental do ParanA? (IAP).

INICIATIVAS- O Governo do Estado jA? possuA� programas de reciclagem de A?leo de cozinha. Neste ano a Sanepar ampliou o programa Trate Bem a Rede para estimular os moradores de Curitiba e RegiA?o Metropolitana a descartarem nos pontos de coleta os resA�duos. A estimativa A� que 500 mil litros de A?leo por mA?s sejam destinados corretamente.

Deixe uma resposta