Paraná Extra

Dez cidades do ParanA? estA?o entre as que mais geraram vagas no PaA�s

O ParanA? tem dez cidades entre as que mais geraram empregos formais no PaA�s, no primeiro quadrimestre deste ano. Levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento EconA?mico Social (Ipardes), com base nos dados Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do MinistA�rio do Trabalho, mostra que MaringA?, Cascavel, SA?o JosA� dos Pinhais, Pato Branco, Curitiba, Capanema, Palotina, Rio Negro, Medianeira e TelA?maco Borba aparecem nessa lista.

O ParanA? encerrou os primeiros quatro meses do ano com um saldo (diferenA�a entre admissA�es e demissA�es) de 23.159 vagas. a�?A indA?stria, os serviA�os e a construA�A?o civil geraram a maior parte das novas vagas nesses dez municA�pios. Mas a melhora em criaA�A?o de empregos A� abrangente no Estado. Dos 399 municA�pios, 65% tiveram saldos positivos no perA�odoa�?, informa Julio Suzuki JA?nior, diretor-presidente do Ipardes.

MAIOR – MaringA?, no Noroeste do Estado, foi a cidade com maior saldo de vagas no primeiro quadrimestre, com 1.348 vagas, geradas, principalmente, pela agroindA?stria e pela indA?stria metalmecA?nica. A cidade ficou na 23A? posiA�A?o entre os 100 municA�pios que mais criaram vagas com carteira assinada no PaA�s.

A agroindA?stria tambA�m teve peso nas contrataA�A�es em Cascavel, com um saldo total de 1.201 vagas, em Palotina (948) e em Medianeira (809), na regiA?o Oeste.

A retomada da indA?stria de material de transporte, puxada pelas montadoras de veA�culos, foi a responsA?vel por colocar SA?o JosA� dos Pinhais, na regiA?o de Curitiba, no posto de terceira maior geradora de vagas no Estado, com 1.166 novas colocaA�A�es. TambA�m foram destaques, na sequA?ncia, Pato Branco (1.141), no Sudoeste, graA�as, principalmente, A� indA?stria metalmecA?nica, e Curitiba (1.039), influenciada pelo setor e serviA�os, em especial hotA�is e restaurantes.

Em Capanema, no Sudoeste, boa parte da geraA�A?o de vagas (953) foi puxada por obras rodoviA?rias. A indA?stria do fumo em Rio Negro, na regiA?o de Curitiba, gerou a maior parte do saldo de 859 vagas abertas no municA�pio e a produA�A?o de base florestal, com destaque para papel e celulose, contribuiu para o saldo de TelA?maco Borba, nos Campos Gerais, com 681 vagas.

RMC – Com o bom resultado no emprego, a RegiA?o Metropolitana de Curitiba foi a que mais gerou vagas no primeiro quadrimestre no PaA�s, com saldo de 2.972 vagas, A� frente de Porto Alegre, com resultado positivo de 695.

Deixe uma resposta