Paraná Extra

Dezessete paranaenses estão na lista de procurados pela Interpol, que tem até general

Antonio Andrade foi general na Argentina e, aos 82 anos, é procurado pela Interpol.

Antonio Andrade foi general na Argentina e, aos 82 anos, é procurado pela Interpol.

Existem pelo menos 17 paranaenses na lista de criminosos brasileiros que são procurados pela Interpol, a polícia internacional, pela prática de crimes não só no Brasil mas em países como Estados Unidos, Paraguai e Argentina. A lista, onde o nome mais notório é o do deputado federal Paulo Maluf (SP), circula em todo o mundo e está nas mãos da policia nas fronteiras.

O caso mais curioso da relação é o de Antonio Arrechea Andrade, que é natural de Santo Antônio do Sudoeste mas possui também nacionalidade argentina. Segundo a ficha da Interpol, ele tem 82 anos e é procurado por genocídio, crimes de guerra, crimes contra a vida e saúde e crimes contra a humanidade. Andrade se naturalizou argentino e foi tenente-coronel durante o regime militar do país, sendo um dos repressores condenados pela justiça argentina por genocídio e crimes de guerra. Ele vivia em Andresito, uma cidade a 350 km de Posadas, e é procurado pela região de Tucumán.

Os outros nomes da lista são, em sua maioria, de pessoas nascidas nas regiões Oeste e Sudoeste. São eles: Amilto José Torridandel, natural de Realeza, 41 anos, procurado por crimes contra a vida e a saúde; Carlos Delgado, Foz do Iguaçu, 36 anos, drogas e crime transnacional; Diamentino Vieira, 25 anos, Barracão, crimes sexuais; Edemir Benitez, 61 anos, Foz do Iguaçu, crimes contra a vida e a saúde; Joel Antonio de Souza, 42 anos, Guaíra, contra a vida e saúde; José Marques de Souza, 36 anos, Altonia, sequestro e crime organizado; Julio Roberto Marafon, 51 anos, Cornélio Procópio, crimes contra saúde e vida; Ladimir Luiz Thomazoni, 43 anos, Palotina, drogas; Lourdes Soares Chimites, 50 anos, Francisco Beltrão, drogas; Maria Auxiliadora da Silva, 50 anos, Paranavaí, drogas; Márcio José dos Santos, 34 anos, Curitiba, crimes contra vida e saúde; Sebastião Celso Cesar, 38 anos, Planalto, vida e saúde; Selma Aparecida da Costa, 41 anos, Japurá, drogas; Sueli Aparecida de Oliveira, 43 anos, Paranavaí, drogas; Tufiki Abugatas, 56 anos, Nossa Senhora das Graças, vida e saúde; Vanderlei Varoto, 42 anos, Paiçandu, drogas e Vera Lúcia Rodrigues, 45 anos, Guaraci, procurada por contrabando.

A lista pode aumentar por pelo menos 40% dos criminosos procurados não tem registro de cidade de origem, segundo a lista da Interpol, que pode ser acessada completa, inclusive com fotos, no site http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/brasileiros-interpol/

 

Deixe uma resposta