Paraná Extra

Dono do Madero se desculpa depois de dizer que o país não pode parar

Menos de um dia depois de postar um vídeo no Instagram onde falava que o Brasil não poderia parar por causa de 5 mil ou 7 mil mortes pelo coronavírus, o empresário e dono do Madero, Júnior Durski, fez nova postagem, e pediu desculpas. “Eu peço desculpas! Por favor, me desculpem se fui mal interpretado”, escreveu.

“Eu me incomodo e me preocupo muito com cada uma das pessoas que já estão morrendo ou que morrerão por conta do coronavírus. Não tenho dúvidas de que não podemos deixar ninguém para trás”, fala no vídeo.

Durski diz que a sua crítica no vídeo anterior era com as medidas que ele considera desproporcionais, como fechar feiras e pequenos comércios, que poderiam até ajudar a evitar aglomerações maiores, já que pegariam um público local e restrito.

Também criticou a suspensão de procedimentos em hospitais e lembrou que quem será mais afetado será o indivíduo mais pobre.

Depois da primeira postagem a reação e repercussão nas redes sociais foi muito grande. Durski recebeu muitas críticas.

Deixe uma resposta