Paraná Extra

Em Curitiba começa a funcionar hoje Linha Especial de Natal

Começa a funcionar às 20h desta sexta-feira (9), a Linha Especial de Natal de Curitiba. Até o próximo dia 23, os ônibus do tipo jardineira vão levar curitibanos e turistas a vários pontos da cidade destacados com decorações natalinas.

 

As saídas, das 20h às 21h30, serão a cada 30 minutos, em frente à Catedral Basílica Menor, na praça Tiradentes, onde fica o ponto que durante o dia é usado pela Linha Turismo.

 

A passagem custa R$ 10,00. Não haverá embarques ao longo do trajeto. Crianças menores de cinco anos de idade não pagam passagem. Ao longo do trajeto, criado pelo Instituto Municipal de Turismo, os ônibus passarão por 17 endereços especialmente decorados para o Natal e que serão pontos de atração para os passageiros.

 

Linha Turismo: Ônibus volta a funcionar às segundas-feiras

 

 

Pontos de referência – Além da Catedral, que serve como ponto de partida, os ônibus passarão com velocidade reduzida, para que os passageiros apreciem a decoração natalina, em vários endereços.

 

• Prédio histórico da Universidade Federal do Paraná – a primeira universidade do país, criada em 1912.

 

• Sede da Associação Comercial do Paraná, que fica na esquina das ruas XV de Novembro e Presidente Faria;

 

• Galeria de Luz, ao longo de trecho do calçadão da rua XV de Novembro.

 

• Paço Municipal, obra neoclássica erguida em 1914 que abrigou o primeiro endereço oficial da Prefeitura da cidade, na praça Generoso Marques. Passagem diária, exceto dias 13, 14 e 15, quando haverá apresentação natalina no local, o que obriga os ônibus a um desvio do roteiro.

 

• Praça Dezenove de Dezembro – localizada na rua Barão do Serro Azul, abriga o obelisco comemorativo ao centenário da emancipação política do Paraná, em 1953, além de painel em azulejos, do artista paranaense Poty Lazzarotto, que retrata a evolução da economia paranaense, bem como o homem e a mulher, nus, em concreto, simbolizando a força do trabalho regional.

 

• Prefeitura de Curitiba – localizada no Centro Cívico, é sede do Poder Executivo municipal desde 1968, quando se inaugurou o prédio projetado pelo arquiteto Rubens Meister.

 

• Setor Histórico – ônibus passam pela parte antiga e preservada da cidade, com seus casarões, como o Palacete Wolf, antiga sede da Fundação Cultural de Curitiba, a sede da Sociedade Garibaldi, e igrejas como a do Rosário e da Ordem, entre outras;

 

• Palácio Avenida – construção de 1929 mandada erguer pelo comerciante libanês Feres Merhy, foi endereço comercial e residencial, e de cafés e cinema, no térreo, até sua revitalização, nos anos 1980, e reabertura como endereço institucional de banco comercial. Desde então a fachada é cenário de encenação natalina e espetáculo de luzes e cores. Fica no início da avenida Luís Xavier, esquina com travessa Oliveira Bello.

 

• Rua 24 Horas – Obra de 1991 e primeira do gênero no país. Reabriu em novembro, depois de inteiramente restaurada e endereço para compras e lazer.

 

• Praça Eufrásio Correia – Antiga Praça da Estação fica em frente à antiga estação ferroviária que, reciclada e revitalizada, transformou-se em moderno shopping.

 

• Praça Oswaldo Cruz – É endereço de atividades poliesportivas, dispondo de piscinas, canchas cobertas, pista para caminhadas e atividades afins. Acesso principal pela rua Brigadeiro Franco defronte a um shopping que no passado abrigou unidade militar.

 

• Edifício-sede da Companhia Paranaense de Eletricidade (Copel) – o prédio, que fica na rua Coronel Dulcídio.

 

• Praça da Espanha – Homenageia Miguel de Cervantes e conta com rica biblioteca, além de o espaço servir como ponto de encontro, aos sábados, de colecionadores de veículos antigos. Fica no Batel;

 

• Castelo do Batel – Construído em 1924, inspirado nos palácios franceses do Vale do Loire, pertenceu, até 1947, ao cafeicultor Luís Guimarães, quando passou às mãos do ex-governador paranaense Moysés Lupion – propriedade até hoje da família.

 

• Praça do Japão – Revitalizada em 2010, fica no encontro das avenidas Sete de Setembro e República Argentina, no Batel, e guarda típica construção oriental para visitação em que se serve o tradicional chá.

 

• Associação Comercial e Industrial de Santa Felicidade – Ocupa imóvel histórico no bairro de colonização italiana, todo decorado, e motivo de passagem da Linha Natal, já no retorno ao centro da cidade.

 

(SMCS)

O Paço Municipal é um dos pontos da Linha do natal. (Foto: SMCS)

O Paço Municipal é um dos pontos da Linha do natal. (Foto: SMCS)

Deixe uma resposta