Paraná Extra

Em Paranaguá decisão da eleição depende da justiça

Em Paranaguá, o atual prefeito Marcelo Roque (PODE), teve 49,52% dos votos e seria reeleito. No entanto, a candidatura dele foi impugnada pela Justiça Eleitoral.
De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), a reeleição de Marcelo Roque (PODE) constituiria em uma continuidade de mandato do mesmo grupo familiar, já que o pai do candidato, Mario Roque, foi eleito prefeito da cidade em 2012, mas morreu em julho de 2013.

O caso agora aguarda julgamento do colegiado do Tribunal Superior Eleitoral. Se a candidatura continuar impugnada, assume o cargo o segundo candidato mais votado, no caso, Adriano Ramos (Republicanos), que conquistou 37,05% dos votos, será considerado eleito.

Pelas redes sociais, Marcelo Roque publicou um agradecimento aos eleitores e disse que o trabalho vai continuar.

No município de Pontal do Paraná, onde o atual prefeito era o presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Alves Maciel (PV), após o prefeito e o vice terem os mandatos cassados pela Justiça, o candidato Rudão Gimenes (MDB) foi eleito com 45,79% dos votos.

Já em Antonina, Zé Paulo (PSD), conquistou a reeleição com 59,49% dos votos.

Em Morretes, Junior Brindarolli (PSD), teve 45,95% dos votos e desbancou o atual prefeito que não conseguiu a reeleição.

Na cidade de Guaraqueçaba, o atual prefeito não foi reeleito. Assume a prefeitura do município Lilian Narloch (PSC). Ela teve 36,21% dos votos.

No município de Matinhos, o atual prefeito não concorreu à reeleição. O candidato Zé da Ecler (PODE) conquistou 42,89% dos votos e foi eleito.

E em Guaratuba, o atual prefeito Roberto Justus (DEM) conseguiu a reeleição. Ele teve 55,42% da preferência dos eleitores.

(CBN)

Deixe uma resposta