Paraná Extra

Embratur propõe criação de áreas de segurança turística no país

Os pontos turísticos do país com maior movimentação de visitantes estrangeiros vão receber atenção especial dos órgãos de segurança pública. Os ministérios da Justiça e Segurança Pública e do Turismo e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) firmaram um projeto de atuação conjunta para garantia da segurança desses turistas em visita ao Brasil.

Em reunião nesta terça-feira (18), na sede da Embratur, o diretor-presidente Gilson Machado Neto instituiu uma comissão para elaborar o estudo de viabilidade e implantação do projeto. A ideia inicial é estabelecer 15 destinos prioritários, cinco em cada região do país, onde serão implantadas as zonas estratégicas nacionais de segurança turística como projeto-piloto.

As zonas estratégicas de segurança turística receberão equipamentos para proteção e atendimento ao turista. O objetivo é, em ação conjunta com todos os órgãos de segurança nacional e dos estados, destinar profissionais capacitados, com uniformes diferenciados, e tecnologias como o uso de drones e de inteligência artificial para investigação.

Turista estrangeiro

Machado disse que, de início, o alvo é o turista estrangeiro, mas logo o projeto se estenderá ao turismo doméstico. “Com o apoio do Ministério do Turismo, o projeto também irá abranger o viajante doméstico”. Para o diretor-presidente da Embratur, “a partir do momento em que se reduz a criminalidade em um país, o ambiente para negócios e turismo melhoram consideravelmente”.

Segundo ele, essa parceria entre os ministérios objetiva atender também a uma preocupação do trade, fortalecendo ainda mais a segurança pública nos destinos turísticos e, consequentemente, trazendo um impacto positivo à imagem do Brasil com a ampliação do fluxo turístico no país.

No próximo mês de março, a comissão irá se reunir novamente para estruturação e assinatura do termo de cooperação técnica. Os representantes do governo programam a primeira visita ao Centro de Operações Integradas de Brasília, considerado uma referência no monitoramento de segurança pública. Além disso, o grupo deverá propor uma visita técnica a destinos internacionais considerados exemplos de segurança ao turismo, como Barcelona, Lisboa e Miam

Deixe uma resposta