Paraná Extra

Entidades da área de segurança repudiam cancelamento de reajuste salarial

Duas entidades que representam a área de segurança pública estadual –  Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Paraná (Adepol)  e o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Paraná (Sidepol) emitiram nota de repúdio, contra despacho do governador do Paraná, Ratinho Junior, que suspendeu a concessão da revisão geral anual aos servidores do Estado, em percentual de 1,5%, previsto para o mês de janeiro, conforme Lei Estadual nº 19.912/2019.

Segundo a manidestação, a medida governamental deixa “de atribuir aos servidores policiais o que é justo por direito: a data-base”.  E considera que a decisão “confisca um direito, confisca também a motivação de continuar trabalhando ininterruptamente em prol da sociedade paranaense, pois, a cada ano, parcela do subsídio do servidor vai sendo esfacelada ante o poder predatório da inflação”.

Segundo as entidades, o percentual de reajuste de 1,5% estava previsto em ato de 2019 que distribuiu revisão salarial de 5% nos três anos consecutivos (2020, 2021 e 2022), “quantia esta bem inferior à inflação”.

Deixe uma resposta