Paraná Extra

Ex-secretA?rio de SeguranAi??a diz ter sido exonerado por pressA?o polAi??tica

O delegado federal Wagner Mesquita diz ter sido exonerado do cargo de secretA?rio de Estado da SeguranAi??a por pressA?o polAi??tica de grupos que tiveram interesses contrariados. Em entrevista a rA?dio Bandnews, ele afirmou que o corte de privilAi??gios seria o principal motivo da reaAi??A?o que sofreu, vinda do alto comando da PolAi??cia Militar do ParanA?. Mesquita chegou a divulgar declaraAi??Ai??es por Whatsapp, mencionando que ai???em um ano de eleiAi??Ai??es, o carA?ter polAi??tico nas decisAi??es de governo ganha importA?nciaai???.

OAi??ex-secretA?rio refutou a alegaAi??A?o de que teria sido exonerado por resultados insatisfatA?rios Ai?? frente da SeguranAi??a PA?blica. InstituiAi??Ai??es que representam militares do alto comando da PM no ParanA? assinaram em janeiro uma carta conjunta em que reclamam e exigem providA?ncias a respeito da falta de investimentos e do remanejamento de recursos da corporaAi??A?o para outras unidades da SeguranAi??a PA?blica.

A repercussA?o negativa de um caso em que o Instituto MAi??dico Legal levou 13 horas para recolher um corpo em uma rua de Curitiba foi mais um dos desgastes sofridos pelo ex-secretA?rio neste comeAi??o de ano. Mas segundo ele, os dois problemas estavam contornados quando a exoneraAi??A?o se desenhou. Wagner Mesquita diz que a pressA?o polAi??tica para que fosse afastado do cargo encontrou apoio internamente na estrutura do governo do estado. Ele criticou a influA?ncia da polAi??tica na atividade policial.

De acordo com Mesquita, o orAi??amento da PM costuma representar de 45% a 47% do orAi??amento da Secretaria da SeguranAi??a. Neste ano, ficaria em torno de 46%. Mesquita afirma que o descontentamento na PolAi??cia Militar vinha de um grupo minoritA?rio que teria perdido algumas regalias e que seria ligado a polAi??ticos que fazem oposiAi??A?o ao governador Beto Richa.

Mesquita diz que vai se reapresentar Ai?? direAi??A?o geral da PolAi??cia Federal, onde Ai?? lotado, mas admite que tem recebido convites para outros cargos. Ele se reuniu recentemente com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, mas nA?o confirma que tenha sido convidado para comandar a pasta da Defesa Social do municAi??pio. Mesquita nA?o descarta a possibilidade de se candidatar a algum cargo eletivo.

Wagner Mesquita foi substituAi??do na Secretaria da SeguranAi??a pelo delegado JA?lio Reis. A primeira apariAi??A?o pA?blica do novo secretA?rio deixou evidente a tentativa do governo do estado de acalmar os militares. Reis concedeu na segunda-feira (5) a primeira entrevista Ai?? imprensa como chefe da pasta, acompanhado do coronel da PM Orlando Arthur da Costa, que agora ocupa o cargo de diretor-geral da secretaria, no lugar de um agente civil.

Deixe uma resposta