Paraná Extra

Falta de combustA�veis revela dependA?ncia e necessidade novas alternativas

A informaA�A?o sobre uma possA�vel falta de combustA�vel provocou uma corrida aos postos jA? nos primeiros dias de paralisaA�A?o dos caminhoneiros. Filas quilomA�tricas, histA?rias de pessoas que dormiram ou passaram horas dentro dos carros para garantir um pouco de gasolina ou etanol nA?o foram raras. Esse cenA?rio revela a excessiva dependA?ncia que temos dos combustA�veis fA?sseis (carvA?o mineral, gA?s natural e petrA?leo) e a necessidade de pensar em alternativas para a geraA�A?o de energia.

Segundo a doutora em GestA?o PA?blica pela FGV, diretora do World Resources Institute (WRI-Brasil) e membro da Rede de Especialistas em ConservaA�A?o da Natureza, Rachel Biderman, A� importante usar essa crise para refletir sobre como estamos sujeitos ao petrA?leo – o que nos torna vulnerA?vel A�a interesses econA?micos e polA�ticos, alA�m de causar enormes impactos na saA?de e no meio ambiente. “AlA�m dos preA�os abusivos, estamos refA�ns tambA�m da falta de uma polA�tica energA�tica focada nas energias renovA?veis, perdendo na competiA�A?o com outras economias emergentes que jA? aderiram A�s mesmasa�?, explica.

Ainda de acordo com a especialista, a queima de combustA�veis fA?sseis gera enormes impactos na saA?de das pessoas e no meio ambiente. Os gases que saem dos escapamentos dos veA�culos sA?o altamente poluentes, resultando no agravamento do efeito estufa e em mudanA�as climA?ticas. Essas alteraA�A�es no clima tambA�m afetam as hidrelA�tricas, suscetA�veis aos cada vez mais recorrentes perA�odos de seca nos rios. “Um cA�rculo vicioso na sA�rie de consequA?ncias causadas pela queima dos combustA�veis”, alerta.

Para se ter uma ideia sobre a abrangA?ncia do problema, um relatA?rio divulgado pela OrganizaA�A?o Mundial de SaA?de (OMS) mostra que, em todo o mundo, nove em cada dez pessoas respiram ar poluA�do e contaminado. A OMS associa a falta de pureza do ar a vA?rios problemas de saA?de, como doenA�as cardiovasculares, Acidente Vascular Cerebral e doenA�a pulmonar obstrutiva crA?nica. A entidade estima que sete milhA�es de pessoas morrem todos os anos por problemas causados diretamente pela poluiA�A?o.

Para Rachel, a crise demonstra que os A?ltimos governos nA?o priorizaram o planejamento energA�tico e as energias renovA?veis, como solar e eA?lica. a�?A polA�tica que a gente tem hoje nA?o contempla ganho de escala. Precisamos A�melhorar os incentivos para que o uso dessas energias sejam relevantes no Brasila�?, explica. Enquanto isso, paA�ses como China, A?ndia e MA�xico avanA�am no uso de alternativas energA�ticas. Para isso, criaram polA�ticas pA?blicas, pacotes de pesquisa e fazem uso de subsA�dio pA?blico que viabilizam projetos.

Para a especialista, o Brasil vai avanA�ar quando ouvir mais a academia, pesquisadores e empreendedores que estA?o trazendo soluA�A�es na A?rea de energia renovA?vel. a�?A� preciso criar polA�ticas pA?blicas e priorizar investimentos no setor para alavancar essa economiaa�?, conclui.

Deixe uma resposta