Paraná Extra

Fiscais do Ibama em Santa Catarina são acusados de cobrar propina

A Polícia Civil de Santa Catarina acusa fiscais do Ibama de aplicar um golpe no mercado imobiliário. Segundo investigação da polícia, empreiteiras estão sendo extorquidas com pedidos de propina na hora de receber a autorização para construir. Um loteamento na cidade de São José, na Grande Florianópolis, ficou um mês embargado.

De acordo com o inquérito policial, o proprietário teria sido punido porque não aceitou pagar propina para um grupo liderado por fiscais do Ibama. Segundo as investigações, o valor cobrado para liberar a obra era de R$ 250 mil.

– A empresa entrou com uma ação na Justiça Federal, que liberou a empresa da multa e do embargo porque entendeu que a obra estava regular – diz Rafael Hornn, advogado do empreendimento.

A polícia já investigava outras denúncias de extorsão na mesma cidade e pediu que os empresários, vítimas de chantagem, gravassem as conversas com os fiscais do Ibama para descobrir como o grupo agia. Segundo os investigadores, numa das gravações, o fiscal Eduardo Benício de Abreu explica para um empresário como deveria dividir o dinheiro da extorsão com outros funcionários do Ibama.

De O Globo

Deixe uma resposta