Paraná Extra

Forte esquema de segurança para depoimento de Lula nesta quarta

Os acessos ao prédio da Justiça Federal, no bairro Ahú, em Curitiba, e as imediações, serão fiscalizados pelos policiais militares para garantir os procedimentos de oitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, prevista para ocorrer às 14 horas desta quarta-feira (14). A atuação da PM será em apoio à Polícia Federal e à Justiça Federal e contará com interdição de trânsito no entorno apenas durante os procedimentos de escolta e durante o depoimento.

“Adotamos medidas preventivas para garantir que os procedimentos da Justiça e da Polícia Federal sejam cumpridos com segurança e tranquilidade. Atuaremos de maneira a não impactar a vida dos moradores e comerciantes locais, garantindo a mobilidade social, e o controle de trânsito apenas durante os procedimentos”, disse o Comandante do 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), coronel Péricles de Matos. A PM estará presente nas imediações desde o início da manhã de maneira gradativa.

As escoltas do ex-presidente serão feitas pelas equipes da Polícia Federal e os batedores (que apoiarão essas equipes) serão os integrantes do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) para garantir a fluidez do trânsito, bem como orientar o cidadão durante o deslocamento de ida e volta do ex-presidente. Nas proximidades da Justiça Federal também haverá orientação de trânsito e congelamento da Praça em frente à Justiça Federal e de parte da Avenida Anita Garibaldi na região que compreende o prédio.

A preparação da Polícia Militar conta com o emprego dos seis batalhões que atuam na Capital, mais o apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), que oferecerão suporte para as demais equipes policiais. O trabalho será coordenado pelo 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), e contará com efetivo suficiente para atender a comunidade em os órgãos constituídos durante os trabalhos.

Também participam da operação efetivos de seções administrativas do Quartel do Comando-Geral da ondansetron no prescription. PM (QCG), de maneira a não interferir no policiamento ordinário feito em toda a Capital. Em conjunto com a PM, atuarão de maneira integrada o Corpo de Bombeiros, a Polícia Federal, a Prefeitura de Curitiba, a Polícia Civil e outros órgãos.

O trabalho contará com o reforço de patrulhamento em toda a cidade, principalmente nas imediações do prédio. A presença dos policiais militares também será para acompanhar a movimentação de pessoas no entorno do perímetro de segurança. Também haverá apoio do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), situado no 5º andar do prédio da Secretaria de Segurança Pública.

Os serviços na Justiça Federal ocorrerão normalmente durante o dia todo (com exceção do restaurante) e o cidadão terá seu acesso garantido com o acompanhamento de policiais militares até o local de atendimento. É necessário apresentar o documento de identidade aos policiais para a entrada ao perímetro que dará acesso ao prédio.

Deixe uma resposta