Paraná Extra

Gaeco cumpre mandados contra acusados de lesar seguradoras e donos de veículos

Cinco mandados de prisão preventiva e dez mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nesta quinta-feira (12), pelo núcleo de Ponta Grossa do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná. As medidas estão sendo cumpridas no âmbito da Operação Hoax (fraude, em inglês), que investiga a atuação de organização criminosa que lesava seguradoras e particulares. Tanto as prisões como os mandados de busca foram determinadas pela Vara Criminal de Telêmaco Borba, que também recebeu denúncia contra 29 réus de fatos ligados à operação.

O grupo é suspeito de praticar modalidades diversas de estelionato, como fraude para recebimento de seguro, alienação de coisa fraudulenta e disposição de coisa alheia como própria ou utilizando documentos públicos falsificados. Segundo as investigações, os acusados, que tinham conhecimento de atividades de despachante ou corretagem de seguros, informavam à polícia e às seguradoras furto ou roubo de veículos. Em alguns casos o furto era falso e os veículos ficavam escondidos; em outros, eram recuperados. Depois disso, uma pessoa, em nome do proprietário, informava à polícia a recuperação do veículo, sem comunicar à seguradora e mantinha assim a posse dos veículos ou então repassava-os a terceiros. Foram investigados fatos ocorridos entre fevereiro e agosto de 2016, havendo indicação, entretanto, de que situações similares estariam ainda a acontecendo. O prejuízo já apurado é superior a R$ 2 milhões.

Além das prisões preventivas contra os líderes da organização, foram aplicadas pelo Juízo aos demais integrantes do grupo medidas alternativas: comparecimento mensal, proibição de contato com testemunha e proibição de ausentar-se da comarca. As buscas foram determinadas em residências em várias cidades do Paraná e também fora do estado.

Deixe uma resposta