Paraná Extra

Gaeco prende prefeito e vereador em Santa Terezinha, no Oeste

AgentesAi??do Grupo de AtuaAi??A?o Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MinistAi??rio PA?blico do ParanA?, prenderam nesta manhA? (9), o prefeito, um vereador, um servidor pA?blico (ex-secretA?rio municipal) e trA?s empresA?rios em Santa Terezinha de Itapu, no Oeste paranaense. Foram tambAi??m presos em flagrante duas pessoas por porte ilegal de arma (um funcionA?rio da prefeitura que fazia a seguranAi??a da casa do prefeito e o gerente de um frigorAi??fico).

As prisAi??es fazem parte daAi??OperaAi??A?o SaruA?, cujas investigaAi??Ai??es, realizados pelo Gaeco de Foz do IguaAi??u, foram iniciadas hA? 27 meses para apurar a existA?ncia de uma associaAi??A?o criminosa composta por servidores municipais e empresA?rios.

SegundoAi??as investigaAi??Ai??es, o prefeito editou decretos de utilidade pA?blica para suposta expansA?o de A?reas industriais que, entretanto, visavam desvalorizar terrenos cujos proprietA?rios passaram a ser assediados para os venderem ao grupo de pessoas ligadas ao prefeito, sob o argumento de que perderiam ainda mais se nA?o fizessem a venda. Os decretos seriam mais adiante revogados para proporcionar que os empresA?rios do grupo tivessem aprovados projetos de loteamentos nessas A?reas, conseguindo assim altos ganhos. SA?o investigadas tambAi??m possAi??veis fraudes em licitaAi??A?o para favorecimento do grupo, bem como fraudes na execuAi??A?o de contrato de revestimento de ruas. HA? indAi??cios de que houve ainda fraude na licitaAi??A?o do matadouro municipal.

AlAi??m das prisAi??es preventivas, foram cumpridos mandados de busca e apreensA?o em 30 locais, incluindo residA?ncias, empresas, escritA?rios de engenharia e de imobiliA?rias, alAi??m de gabinetes e departamentos na Prefeitura e na CA?mara Municipal de Santa Terezinha de Itaipu. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de JustiAi??a do ParanA?, que decretou ainda a suspensA?o do exercAi??cio das funAi??Ai??es pA?blicas o prefeito, o vereador e o servidor pA?blico.

Deixe uma resposta