Paraná Extra

Golpe bancA?rio: cuidado para nA?o cair nele

a�?Seu banco informa: acesse e atualize seus dados agora mesmo no http://bit.ly/2xm4R7A para nA?o ter sua conta bloqueadaa�?. VocA? possivelmente jA? recebeu mensagens como essa em seu celular ou e-mail. Mas o que parece ser um aviso da instituiA�A?o financeira, na verdade, pode ser um golpe.

As fraudes bancA?rias geralmente sA?o aplicadas por meio de mensagens de texto, e-mails e telefonemas. A fim de solucionar o problema o mais rA?pido possA�vel, muitas pessoas passam os dados de seu cartA?o, senhas e cA?digos de acesso A�s suas contas bancA?rias. SA? quando verificam o extrato, percebem que caA�ram em um golpe.

Para nA?o ser a prA?xima vA�tima dessas fraudes, veja abaixo alguns cuidados e saiba quais sA?o os seus direitos.

AtualizaA�A?o de informaA�A�es? Desconfie

Os bancos e operadoras de cartA?o de crA�dito nA?o costumam ligar, nem enviar mensagens pedindo que os clientes atualizem informaA�A�es, e muito menos que forneA�a senhas ou cA?digos de acesso ou de validaA�A?o para transaA�A�es digitais (como chave de seguranA�a e token). Se entrarem em contato com vocA? por meio desses canais, desconfie!

TambA�m nA?o A� aconselhA?vel clicar em nenhum tipo de link enviado por SMS ou por e-mail como se fossem do banco. HA? casos de usuA?rios que sA?o redirecionados a uma pA?gina falsa, muito parecida com a do site oficial do banco, contribuindo para confundir o consumidor.

Caso esteja em dA?vida sobre a autenticidade da mensagem, ligue para o seu banco e confirme se o pedido de atualizaA�A?o procede e se A� seguro.

Cuidado com o golpe do cartA?o clonado

Uma prA?tica comum entre os golpistas A� ligar informando que o cartA?o do usuA?rio foi clonado e que foram realizadas compras com ele. Com um discurso parecido com o utilizado pelos representantes do banco, acabam enganando os consumidores e induzindo-os a fornecer dados para supostamente bloquear o cartA?o.

Caso receba uma chamada desse tipo, desligue e ligue para o nA?mero que estA? no verso do seu cartA?o, mas utilizando outro aparelho de telefone. Esse cuidado A� importante porque hA? casos em que os fraudadores a�?prendema�? a linha do usuA?rio, que pensam que estA?o falando com o banco, quando na verdade continuam em contato com os bandidos.

Como proteger melhor o celular?

Para aumentar sua seguranA�a, A� possA�vel utilizar sistemas antiphishing no celular,que protegem o usuA?rio contra essa prA?tica dentro de todos os aplicativos, incluindo WhatsApp e Facebook Messenger.

Outra dica prA?tica A� utilizar navegadores seguros, que bloqueiam propagandas e sites com objetivo malicioso, como o Firefox Focus.

O banco A� responsA?vel

Em situaA�A�es de fraude bancA?ria, o Idec considera que os bancos tA?m responsabilidade objetiva, ou seja, sA?o responsA?veis independentemente de culpa, segundo o artigo 14 do CDC (CA?digo de Defesa do Consumidor). Posicionamento tambA�m adotado no JudiciA?rio.

As instituiA�A�es financeiras devem criar meios que garantam o acesso seguro do consumidor aos serviA�os bancA?rios, o que inclui evitar golpes e fraudes.

AlA�m de mecanismos como senhas cA?digos de acesso e de validaA�A?o para tornar as transaA�A�es mais seguras, os bancos tambA�m devem monitorar a atuaA�A?o de criminosos com sua base de clientes e agir o mais rA?pido possA�vel para contornA?-las, tomando providA?ncias para retirar do ar pA?ginas falsas, por exemplo, e alertando os consumidores sobre o golpe.

Assim, caso a atuaA�A?o das instituiA�A�es financeiras nA?o seja suficiente para garantir a seguranA�a e impedir que o cliente seja vA�tima de um golpe, ele deve arcar com os prejuA�zos sofridos pelo consumidor.

Onde reclamar

Caso seja vA�tima de uma tentativa ou de um golpe propriamente dito, entre em contato com o banco por meio do SAC (ServiA�o de Atendimento ao Consumidor) para solicitar o pedido de contestaA�A?o do dA�bito. AlA�m disso, faA�a um boletim de ocorrA?ncia para comprovar a A�fraude. Lembre-se de anotar todos os protocolos e guardar os documentos que podem ser usados como provas.

Se a instituiA�A?o se negar a devolver os valores roubados de sua conta ou de compras feitas com cartA?o de crA�dito, vocA? pode registrar uma reclamaA�A?o no Procon de seu municA�pio e/ ou no site www.consumidor.gov.br, do MinistA�rio da JustiA�a.

Caso nenhuma das medidas seja satisfatA?ria, A� possA�vel mover uma aA�A?o judicial contra o banco no JEC (Juizado Especial CA�vel).

(Proteste)

Deixe uma resposta