Paraná Extra

Governo quer contratar 423 agentes penitenciários

A Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná abriu inscrições para o processo seletivo simplificado que oferece 423 vagas de agente penitenciário com contrato temporário em regime especial. São 370 vagas para agente penitenciário masculino e 53 para agente penitenciário feminino. O salário oferecido é de R$ 2.281,81. A carga horária é de 40 horas semanais, com trabalho em regime de escala de 12 x 36 horas.

Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná

O candidato deverá ter concluído o ensino médio e, no mínimo, 18 anos completos na data da contratação, no início de 2012.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.seju.pr.gov.br até 5 dezembro. A taxa é de R$ 48,00.

Os contratados irão atuar em estabelecimentos penais de regime fechado do Departamento Penitenciário do Paraná-Depen, localizados nos municípios de Cascavel, Cruzeiro do Oeste, Curitiba e região metropolitana, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Londrina, Maringá e Ponta Grossa.

Entre as responsabilidades do agente de estabelecimento penal estão vigiar e acompanhar os presos nas dependências do estabelecimento penal, fiscalizando a movimentação, zelando pela segurança e disciplina; acompanhar no atendimento técnico especializado, oficina de trabalho e sala de aula; efetuar controle de visitantes fazendo revista pessoal e de objetos em geral; acompanhando os que tiverem acesso ao estabelecimento penal, abrindo as celas se autorizado; percorrer a unidade, observando os presos com a finalidade de detectar problemas e situações anormais; inspecionar as celas e demais instalações físicas, revistar os presos, apreender objetos suspeitos ou não permitidos; receber os presos e orientar quanto às normas disciplinares da unidade e alojá-los; realizar a contagem dos presos; orientar e fiscalizar a distribuição de refeições; registrar e comunicar à chefia imediata as ocorrências durante seu turno de trabalho de acordo com as normas da unidade; controlar o uso de ferramentas e materiais nas oficinas de trabalho; acompanhar os presos em deslocamentos externos ao estabelecimento penal, conduzindo o veículo quando necessário; observar as atividades individuais e coletivas dos presos, inclusive durante as visitas; estar atento às condições de bem estar físico e mental dos presos e comunicar à chefia imediata as solicitações dos presos; executar outras atividades correlatas com a função e área de atuação.

A prova será realizada no dia 18 de dezembro, em Curitiba.

Deixe uma resposta