Paraná Extra

Guardas municipais atendem média de 148 ocorrências por dia

Em janeiro, as equipes das dez regionais da cidade e dos grupos especiais da corporação da Guarda Municipal foram acionadas para 4.604 ocorrências. É uma média de 148 por dia, que resultaram em 206 prisões em flagrante: 19 adolescentes apreendidos e 187 adultos presos.

O número de atendimentos subiu 19% em relação ao ano passado, quando foram 3.856. O trabalho envolvendo a pandemia covid-19 resultou neste aumento: foram 894 atendimentos, a maioria durante o mês de janeiro deste ano.

“A pandemia impôs uma nova prioridade para os guardas municipais: as orientações e fiscalizações de descumprimento das medidas sanitárias que contribuem para frear o avanço do coronavírus”, pontua o secretário interino de Defesa Social e Trânsito e comandante da GM, Carlos Celso dos Santos Junior.

Na sequência, o balanço da Guarda Municipal evidencia situações de trânsito: 830. A variedade desses atendimentos é grande: seis relacionadas a condutores dirigindo sob efeito de bebida alcoólica, quatro de motociclistas fazendo malabarismos com o veículo (como empinar a moto), outras oito de direção perigosa, um racha (disputa de corrida em via urbana), um veículo transitando pela calçada e um adolescente à frente do volante.

Apoio a órgãos diversos, como Cohab, FAS, Secretaria do Meio Ambiente, Urbs, Siate, Samu e outros totalizaram 734 ocorrências, das quais 101 se referem à prestação de socorro e 57 a orientações sobre assuntos variados.

Os atendimentos têm início em denúncias da população feitas pelo telefone de emergência 153, do Centro de Operações da Guarda Municipal, nos postos de trabalho dos guardas e nas ações preventivas de patrulhamento.

Abordagens e principais naturezas criminais
As abordagens a pessoas suspeitas correspondem a 667 atendimentos da GM em janeiro, além de 153 situações envolvendo tráfico, porte ou uso de substâncias ilícitas e de 133 por danos (casos de arrombamentos, pichações, tumultos e vandalismos).

Houve, ainda, 100 ocorrências atendidas de furtos e outras 69 de roubo. Violação de medida protetiva chegou a 70 ocorrências.

Destacam-se também 18 condutas perigosas envolvendo transporte coletivo (ciclistas na traseira ou no teto do ônibus) e a recuperação de oito veículos furtados ou roubados.

Grande parte do êxito das ações dos guardas municipais conta com o apoio de informações e pedidos da população pelo Centro de Operações, que desde o segundo semestre de 2020 funciona dentro do projeto do município Muralha Digital.

No COP-GM (telefone 153) os guardas recebem solicitações tanto de caráter preventivo como repressivo, dentro da respectiva área de atuação. De lá, os guardas que atendem a chamada do cidadão recebem a demanda e repassam para as equipes regionais espalhadas pela cidade.

“Após a triagem da situação, é registrada a demanda no sistema, efetuado contato via rádio ou telefone com as equipes de plantão em uma das dez regionais ou grupos especiais para atendimento”, explica o coordenador do COP-GM, inspetor Gilberto Ramos de Oliveira.

A denúncia pelo 153 ajuda os guardas a serem mais efetivos no combate à criminalidade.

“Pelas informações é possível agir nas mais diversas situações, como auxiliar os demais órgãos municipais, no sentido de fornecer informações para prevenção de vandalismo, invasões e no combate em geral a situações em desacordo com as leis vigentes”, acrescenta o inspetor.

Deixe uma resposta