Paraná Extra

Indicadores sobre mercado de trabalho pioram em maio

Os dois indicadores sobre mercado de trabalho da FundaA�A?o Getulio Vargas (FGV), Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp) e Indicador Coincidente de Desemprego, apresentaram piora de abril para maio. Os dados foram divulgados hoje (7), no Rio de Janeiro.

O Indicador Antecedente de Emprego, que busca antecipar a tendA?ncia futura do mercado de trabalho, com base nas sondagens da indA?stria, de serviA�os e de consumidores, recuou 2,5 pontos e atingiu 101,1 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Essa foi a terceira queda consecutiva, algo que nA?o ocorria desde o inA�cio de 2005.

Segundo a FGV, os A?ltimos dados da economia brasileira a�?surpreenderam negativamentea�? e o Iaemp reflete a percepA�A?o de que tanto a situaA�A?o dos negA?cios quanto a disposiA�A?o de contratar alguA�m tendem a ser menores nos prA?ximos meses.

JA? o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), calculado com base na percepA�A?o dos trabalhadores em relaA�A?o ao mercado de trabalho, aumentou (ou seja, piorou, jA? que uma maior pontuaA�A?o significa um resultado mais desfavorA?vel) 2,3 pontos. O ICD acumula 96,5 pontos em uma escala de zero a 200 pontos (200 pontos representam o pior resultado).

Para a FGV, o menor otimismo quanto ao crescimento da economia em 2018 jA? estA? afetando a percepA�A?o dos trabalhadores quanto A� melhora do mercado de trabalho. Mesmo com a queda suave da taxa de desemprego, a�?os trabalhadores continuam reticentes com relaA�A?o ao futuroa�?.

(AgA?ncia Brasil)

Deixe uma resposta